Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Quando a memória nasce do encontro

quarta-feira, 15/05/2013, 07:40 - Atualizado em 15/05/2013, 07:40 - Autor:


Em 2005, quando passou a integrar o corpo docente da Escola de Teatro e Dança da UFPA, e ministrar a disciplina dramaturgia, a pesquisadora Bene Martins percebeu o pouco conhecimento que os alunos possuíam sobre autores dramaturgos da região amazônica. Para aproximá-los da nova geração, elaborou o projeto de pesquisa “Memória da dramaturgia amazônida: construção de acervo dramatúrgico”. O trabalho deu origem ao Seminário de Dramaturgia Amazônida, que chega à sétima edição este ano e homenageia o escritor João de Jesus Paes Loureiro.


O evento será aberto hoje à noite, no Teatro Universitário Cláudio Barradas, durante palestras que pretendem debater a importância da dramaturgia produzida aqui e o papel do homenageado na difusão de textos adaptáveis. “O principal objetivo é reunir os textos espalhados por bibliotecas e acervos particulares. O seminário é uma ação anual do projeto de pesquisa, coordenado por mim”, explica Bene. A programação segue até domingo, 19.


Segundo a professora, o nome de Paes Loureiro surgiu em meio a outros que também merecem homenagem. Na primeira edição do seminário, as honras da casa foram para Nazereno Tourinho, seguido por Ramon Stergman e Levi Hall de Moura. “Escolhemos ele, primeiro pelo que representa para a cultura amazônida como escritor, professor, ocupante de cargos importantes do governo, como o IAP. Segundo, por toda sua obra poética e, principalmente, pelos textos escritos para a cena, Paes Loureiro é dramaturgo também e seus textos merecem ser lidos e encenados. Em terceiro, porque ele foi/é um dos nossos mestres e, acima de tudo, pela pessoa maravilhosa que é, amigo, generoso, colaborador ímpar da UFPA”, argumenta a pesquisadora.


Além de propor um diálogo entre os mais variados agentes que desenvolvem trabalhos em artes cênicas na região, o seminário pretende ser um espaço em que dramaturgos veteranos entram em contato com os jovens estudantes, pesquisadores e amantes do teatro. “A expectativa é que haja grande participação para atender à demanda e interesse de todos, nossos palestrantes, além de participarem, deixam seus textos para publicação, a Revista Ensaio Geral da ETDUFPA, já publicou o Dossiê dramaturgia, com textos apresentados no III Seminário”, conta.


A produção local terá destaque nos debates. De acordo com Bene, quatro palestrantes são de Belém e os outros do Amazonas, Maranhão e Mato Grosso, além da peça do grupo Casa da Atriz e leitura dramatizada de fragmentos de peça do Paes Loureiro, encenadas pelos atores Mailson Soares e Rosilene Cordeiro. “O resultado é altamente satisfatório, por aproximar dramaturgos de outros estados, sem esta oportunidade, nossos estudantes não os conheceriam, nem eles viriam para conhecer as produções realizadas pelos artistas de Belém.


Além disso, contamos com apoio CAPES e da Universidade Federal do Pará, sem os quais nossos eventos não aconteceriam, além da equipe organizadora que trabalha comigo, apoios fundamentais”, comenta.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS