Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Feira recebe 400 mil visitantes em sua 17ª edição

domingo, 05/05/2013, 22:17 - Atualizado em 06/05/2013, 15:57 - Autor:


Encerrou na noite deste domingo (5), a 17ª edição da Feira Pan-Amazônica do Livro, realizada no Hangar. Mais de 400 mil pessoas visitaram o espaço em dez dias, o que movimentou mais de 15 milhõs de reais com a venda de 840 mil livros.


Segundo o secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves, o evento foi um sucesso. Fundador e idealizador do evento, Paulo avaliou, durante coletiva de imprensa, mais uma edição da feira. “Buscamos a cada ano organizar uma feira de cultura onde se tenha a valorização do livro. Estamos invertendo um pouco o caráter inicial dela, antes era uma feira Pan-Amazônica do livro e agora é uma feira Pan-Amazônica da cultura”, reformou Chaves.


O governador do estado, Simão Jatene, também esteve presente no encerramento e falou sobre a capacidade do povo paraense de surpreender. “Saber que os autores paraenses venderam 4 mil livros me emocionou bastante, não somente pelo volume de negócios, mas pelo reconhecimento da nossa linguagem, da nossa cultura e da nossa gente. Tenho certeza que é assim que iremos construir uma sociedade melhor, com a participação de todos, mas sobretudo, com a crença de que tudo é possível se tivermos um sonho coletivo”, valorizou o governador que parabenizou todos os organizadores do evento por mais uma edição. Ele disse ainda, que a Feira Pan-Amazônica do Livro já é um patrimônio do Pará.


MUDANÇAS


Para fugir do período chuvoso, o secretário anunciou que a 18ª edição será realizada entre 30 de maio e 8 de junho de 2014. O país homenageado ainda não está definido pela Secult, mas Paulo Chaves pediu de forma democrática, que o público pudesse ajudá-lo a escolher.


“Em 2014 é o ano do Brasil na Alemanha e vice-versa e por este motivo imaginamos que a Alemanha poderia ser o país de destaque. Porém, a parceria que fizemos com o Imazon, com a presença dos jornalistas André Trigueiro e Sonha Brigi, me despertou para nossos problemas socioambientais, e daí pensei em escolhermos o planeta terra como o país homenageado. É uma forma de darmos voz a Amazônia e possibilitar um encontro ecológico internacional no Pará”, lançou Paulo Chaves, idealizador do terceiro maior evento literário do país.


A diretora de Cultura da Secult, Ana Catarina Brito lembrou que a programação literário-cultural do estado não terminou com a Feira no Hangar, em Belém. “Estamos no período de mobilização para realizar seis feiras Pan-Amazônicas no Município. Este ano será promovida, no primeiro semestre, edições em Redenção e Ponta de Pedras e no segundo semestre, em Cametá, Altamira, Capanema e, possivelmente, em Tucuruí”, anunciou Ana Catarina.


DESTAQUES


Este ano, mais de 500 editoras nacionais e regionais – 50 a mais que na edição passada – participaram da feira. Destas, 15 eram especializadas em quadrinhos e mangás. As editoras religiosas também superaram as expectativas.


Entre os convidados, personalidades como Ignácio de Loyola Brandão, Tony Bellotto, Cristóvão Tezza, Affonso Romano de Sant'Anna, Ronaldo Fraga e Ziraldo, entre outros.


Representantes de onze países estiveram na feira. Foram expositores do Peru, com os Menores Livros do Mundo; Estados Unidos e Inglaterra, com Queen Books; Argentina, Espanha, México e Venezuela; Equador, Guiana Francesa, Espanha e França.


(DOL, com informações da Secult)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS