Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Mineiro participa de bate-papo

domingo, 05/05/2013, 13:08 - Atualizado em 05/05/2013, 13:08 - Autor:


Depois de nove dias repletos de muitos encontros, debates, oficinas, palestras, shows e apresentações teatrais a XVII Feira Pan-Amazônica do Livro chega hoje ao último dia e promove o Encontro Literário com o escritor mineiro Affonso Romano de Sant’Anna, às 19h, no auditório Dalcídio Jurandir. A entrada é franca. 


Nascido em Belo Horizonte, em 1937, Affonso é hoje considerado um dos maiores pensadores brasileiros. Casado com a também escritora Marina Colasanti, sua tese de doutorado em literatura brasileira, “Drummond, o gauche do tempo”, que faz uma análise revisitada da obra do poeta, rendeu ao ator os prêmios nacionais de literatura como “Prêmio Mário de Andrade”, “Prêmio Fundação Cultural do Distrito Federal” e o “Prêmio União Brasileira de Escritores”. Drummond, inclusive, é ainda hoje uma das maiores inspirações de Affonso, assim como Cecília Meireles, Manuel Bandeira e Mário de Andrade. 


Entre as principais obras estão o ensaio “O desemprego da poesia” (1962); “Poesia sobre poesia” (1975); “Que país é este?” (1980); “O canibalismo amoroso” (1984); “A mulher madura” (1986), seu primeiro livro de crônicas; “Agosto 1991: estávamos em Moscou” (1991), escrito em parceira com a esposa; “O lado esquerdo do meu peito” (1993) e “Fizemos bem em resistir” (1994). Affonso já ministrou cursos em Portugal, França, Dinamarca, Estados Unidos e Alemanha e também foi diretor da Biblioteca Nacional. Foi cronista do Jornal do Brasil, onde assumiu a coluna que antes era de Drummond, e também de O Globo. Atualmente escreve para os jornais O Estado de Minas e Correio Brasiliense. 


Apaixonado, Affonso considera Marina como sua maior inspiração. “Qualquer relação só é boa quando melhora o outro, quando tira do outro o que ele tem de melhor”, disse em uma apresentação na 7ª Bienal do Livro, no ano passado. O escritor tem mais de 40 livros publicados e participará da sessão de autógrafos da Feira, às 20h30, no Ponto do Autor. A programação da Feira ainda terá o seminário em homenagem a Raimundo Jinkings, a partir das 14h, na Sala Marajó. 


O Dirigível Coletivo de Teatro apresenta a peça “O pequeno grande aviador e o planeta do invisível”, às 10h30, no palco do Espaço Infantil. 


Já no teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas, a Mostra de cinema paraense chega ao último dia com a exibição de “Ribeirinhos do asfalto” (2011), “Juliana contra o jambeiro do diabo pelo coração de João Batista” (2011), o lançamento oficial de “Ervas e saberes da floresta” (2012), de Zienhe Castro e o pré-lançamento de “Ópera cabloca” (2013), de Adriano Barroso. As sessões começam às 18h.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS