Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Daniel Leite foi atração em Encontro Literário

sexta-feira, 03/05/2013, 20:31 - Atualizado em 03/05/2013, 20:36 - Autor:


O escritor e advogado Daniel Leite participou nesta sexta-feira (3) do Encontro Literário Paraense, na XVII Feira- Pan Amazônica do Livro, que ocorre até domingo (5) no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. O início da carreira, temas inspiradores e o processo de criação de seus onze livros, além do estilo, foram alguns dos temas abordados na conversa, mediada pela doutora em estudos literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Lília Silvestre Chaves.


“Comecei no centro acadêmico, quando era universitário. Lá, escrevia muita poesia. Tenho uma mãe que me formou leitor, e até hoje compartilhamos livros. A leitura sempre foi para mim um momento particular, silencioso, solitário”, disse Daniel, ressaltando a paixão pelos temas que escreve. “Escrever me faz bem. Sou apaixonado por gente, e minhas histórias surgem por meio dessa paixão pelas pessoas e suas histórias”, contou.


Daniel Leite é autor de várias obras premiadas. Em 2004, ele venceu o prêmio de literatura do Instituto de Artes do Pará (IAP) com o livro “Águas Imaginárias”. Em 2007, foi selecionado no edital de literatura infanto-juvenil da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) com as obras “Casa de Farinha” e “Outros Mundos”. Ano passado, o livro “Girândolas” ganhou o prêmio Samuel Wallace Mac-Dowell, da Academia Paraense de Letras (APL).


Leite também já venceu diversos festivais de poesia, entre eles o Prêmio Nacional Carlos Drummond de Andrade, e esteve entre os finalistas do Prêmio Machado de Assis, no critério contos, pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) do Distrito Federal.


“Ser entrevistado pela Lília Chaves, que é uma professora doutora e uma escritora muito querida, já é um presente para mim, e mais, estar aqui, junto com ela, conversando sobre leitura, fertilizando o debate sobre a literatura que se faz no Pará, em uma feira que tem como tema um país que se chama Pará, para mim é a realização de um sonho”, afirmou.


Para Daniel Leite, a Feira do Livro é um momento de renovação da esperança para fazer literatura no Pará. “A experiência do encontro literário é semeadora, principalmente em um momento em que estamos transformando a esperança de se viver de literatura no nosso Estado”, concluiu.


(DOL, com informações da Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS