Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Fotografia é tema do Encontro Literário

quinta-feira, 02/05/2013, 11:40 - Atualizado em 02/05/2013, 11:40 - Autor:


A programação da XVII Feira Pan-Amazônica do Livro abre espaço para todas as linguagens literárias, entre elas a fotografia, arte em que o fotógrafo Tiago Santana abraçou há mais de 20 anos. Ele foi o convidado especial do Encontro Literário desta quarta-feira (1º), ocorrido no Auditório Dalcídio Jurandir, espaço que já se tornou ponto de encontro de fotógrafos.


Tiago é autor de importantes publicações para a história do nordeste brasileiro como “Benditos”, “Céu de Graciliano” e “Patativa do Assaré - O Sertão dentro de mim”, além de outras obras que relacionam fotografia e literatura, tema abordado durante a entrevista mediada pela jornalista Renata Ferreira. “Se um livro conta uma história por meio das palavras, a fotografia também faz isso, só que através de imagens. Nos meus livros existe pouco de texto mais para situar ou explicar algo para o leitor, porém a narrativa é toda feita com imagens” explica o fotografo. Outros assuntos, como o cenário utilizado pelo fotógrafo – neste caso o sertão nordestino, que, segundo ele, é inspirador -, o método da literatura utilizada em seus livros e seus diversos trabalhos realizados pelo Brasil preencheram o descontraído bate-papo.


Para ele, a Feira do Livro em Belém é, incontestavelmente, um dos maiores eventos do gênero no País. “A feira é genial. Eu fiquei impressionado com o tamanho do evento e com a quantidade de pessoas que circulam por aqui e que participam dos debates. Acho que se todos os estados tivessem um evento desse porte, o perfil de leitor no Brasil mudaria muito. É um prazer estar aqui e o engraçado é que eu não vim para trazer ou falar de textos, vim tratar de imagens, mas o debate foi muito interessante, ainda mais porque muitos amigos compareceram.”


Entre esses diletos amigos estavam Miguel Chikaoka, fundador da Associação Fotoativa e um dos principais articuladores de fotografia no Norte do país. Para Miguel, a excelência do trabalho do Tiago se assemelha à dele como pessoa. "A postura dele como ser humano cria uma linha que trabalho que é bem o que ele falou, é ter consciência de que o tema são fragmentos que se constituem em um todo ao longo do processo. Ele se entrega muito e profundamente ao trabalho e acho que isso é a marca registrada dele” comentou.


O também fotógrafo Otávio Cardoso considera que a escolha dos temas por parte de Tiago é a sua principal marca. “Ele é fantástico, tem uma capacidade de juntar o assunto com o apuro de composição e estética da imagem, sem nunca se repetir. Eu acho que ele tem uma força incrível, começando pela escolha dos assuntos, como é o caso do sertão. Eu sou declaradamente fã do trabalho dele” revela.


(Agência Pará) 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS