Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

'Tati por inteiro': no tempo da inocência

sexta-feira, 19/04/2013, 08:42 - Atualizado em 19/04/2013, 08:42 - Autor:


O artista que inventou sua própria linguagem cinematográfica é destaque na programação de abril do Centro Cultural Sesc Boulevard. Este mês, a mostra “Tati por inteiro” traz para o público as interpretações memoráveis deste cineasta, representando mais um passo para o reconhecimento de seu trabalho, que provoca sorrisos e, ao mesmo tempo, reflexão. O longa-metragem “As Férias do Sr. Hulot” será exibido hoje, às 19h, com entrada franca.


No filme, bem como em outras obras de Tati com este personagem, o Sr. Hulot pode ser lido como a personificação da inocência, da simplicidade, que está sempre como um contraponto aos costumes cada vez mais sofisticados, padronizados, às vezes mecanizados, ao mesmo tempo em que pode ser visto como “o desajeitado”, “o desajustado”, como aquele que não se enquadra, que vai sendo “empurrado” de situação em situação, sem ter o domínio de nada.


Assim acontece nas férias, que todo mundo sabe que não foram feitas para se divertir. Todos sabem, exceto o Sr. Hulot, que, cachimbo para o alto e rosto ao vento, leva a vida como ela vem, dirigindo seu velho e barulhento Salmson e perturbando escandalosamente a tranquilidade dos veranistas, que se instalam com seus hábitos urbanos em uma pequena estação balneária na costa do Atlântico. Sr. Hulot caminha languidamente pelo balneário, maravilhado com os castelos de areia. De súbito, toda essa languidez explode em risos.


SUCESSO


Tati escreveu o roteiro de “As férias do Sr. Hulot” com Henri Marquet e o pintor Jacques Lagrange, com quem trabalhou até o fim da vida. O filme produzido por Fred Orain foi rodado em 1952 em Saint-Marc-sur-Mer, um pequeno balneário na costa do Atlântico.


Um grande sucesso de público e crítica desde o seu lançamento, em 1953, foi premiado com o Louis Delluc, sendo selecionado também em Cannes, Bruxelas, Berlim, Nova York, Argélia, Suécia, Cuba, e indicado ao Oscar em 1955.Em 1962 e novamente em 1978, Tati trabalhou em novas versões para seus filmes. Depois de assistir ao filme Tubarão, de Steven Spielberg, ele decidiu filmar mais imagens em Saint-Marc-sur-Mer, mudando o fim da famosa cena da canoa de 1951-1952. Assim, ele continuou em seu processo criativo de reconstruir seu personagem por mais de 25 anos. 


NÃO PERCA


“As Férias do Sr. Hulot”, de Jacques Tati, em cartaz hoje no Sesc Boulevard, às 19h. Endereço: Boulevard Castilho França, 522/523 - em frente à Estação das Docas. Informações: 3224-5305/5654.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS