Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Ignácio de Loyola estará na Feira Pan-Amazônica

quinta-feira, 18/04/2013, 15:17 - Atualizado em 18/04/2013, 17:30 - Autor:


O escritor Ignácio de Loyola, que acaba de lançar o livro “Solidão no Fundo da Agulha", estará em Belém para a abertura da XVII Feira Pan-Amazônica do Livro, no dia 26 de abril. Da capital ele segue para o município de Marabá, no sudeste do Estado, para participar da programação da feira nos municípios, dia 29.


O autor paulista apoia e participa ações que visam descentralizar o mercado literário no país e derrubar as barreiras que distanciam os escritores pelo Brasil. “Este é um grande problema que temos no país, existe ainda uma barreira muito grande entre nós. Temos que diminuir estas distâncias e derrubar estes muros. Espero poder discutir isso em Belém e Marabá. Do Pará eu conheço alguns nomes, como o Benedito Nunes, que é reconhecido nacionalmente; o Dalcídio Jurandir, o Vicente Cecim... mas acabo conhecendo mesmo os autores durante a programação da Feira. Aí então é que eu vou saber da existência e do trabalho de outros tantos aí”, comenta.


Ignácio de Loyola Brandão já veio a Belém em seis ocasiões e esta será a terceira vez que ele participa da Feira Pan-Amazônica do Livro. Com fotografias de Paulo Melo Jr., seu novo livro inclui um CD com 11 canções de compositores como Caetano Veloso e Dolores Duran (interpretadas por Rita Gullo - filha do escritor) e que constam nas crônicas que saíram de suas memórias de infância, adolescência, juventude, maturidade. “Cuba, Roma, Paris, São Paulo, Araraquara..., tudo me passou pela cabeça", disse o autor durante o lançamento do livro, ocorrido em março, em São Paulo.


A ideia para a obra surgiu de uma conversa com uma amiga na Fundação Carlos Chagas. Em uma rádio tocava um bolero antigo. Ignácio conta que se lembrou diante do clube Araraquarense, aos 20 anos, no final de uma domingueira. A amiga então lhe disse "Você tem muito episódio da vida ligado a músicas? Por que não escreve um livro?". A sugestão se tornou um desafio, que foi vencido.


PERFIL


Ignácio de Loyola Brandão é contista, romancista e jornalista brasileiro, paulista de Araraquara (SP). Nascido em 31 de julho de 1936, aos 16 anos começou a trabalhar como jornalista no Correio Popular (Araraquara), profissão que ainda exerce e que influenciou diretamente sua ficção.


Já recebeu o Prêmio Jabuti (2008) pela obra “O Menino que vendia palavras” e entre os romances escritos destacam-se 'Bebel que a Cidade Comeu' (1968), 'Zero' (1975), 'Não Verás País Nenhum' (1981), 'A Altura e a Largura do Nada' (2006), 'O segredo da nuvem' (2006), 'Fleming, descobridor da penicilina' (1973), 'Ignácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus' (1974) e 'Ruth Cardoso - Fragmentos de uma Vida' (2010).


(DOL, com informações da Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS