Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Doces memórias de um tempo sem Facebook

quarta-feira, 17/04/2013, 07:52 - Atualizado em 17/04/2013, 07:52 - Autor:


O jornalista João Fortunato acaba de publicar pelo selo Clube de Autores o livro “Linha de Pipa – histórias infantis de um tempo sem Internet”, uma reunião de várias histórias que, espera o autor, mexam com o imaginário das crianças. “A ideia é mostrar, de forma agradável e interessante, como as crianças brincavam antes do surgimento da Internet e dos jogos eletrônicos”, explica Fortunato.


O autor revela que trabalhou - nas diferentes histórias que compõem o livro Linha de Pipa - com inúmeros personagens. E todos eles, bastante diversos: objetos inanimados revelam sentimentos, animais falam pelos cotovelos e os personagens humanos, meninos e meninas, são sapecas, mas carregam valores importantes como respeito, amizade, confiança e solidariedade. “São histórias de um tempo ingênuo, de quando a rua era o palco preferido para as melhores brincadeiras e era normal e natural chamar o colega gritando o seu nome na porta de sua casa, mesmo sabendo que a sua mãe, como sempre, também apareceria com cara de brava para reclamar do barulho”, conta o autor.


Ele acrescenta que Linha de Pipa não é um livro apenas, mas também uma “nave” que pretende fazer a imaginação da criança viajar com alegria - sem a necessidade de apertar o cinto ou acompanhantes maiores-, do presente para o passado e de lá trazer lições para um bom futuro.


O livro Linha de Pipa está sendo lançado agora, mas suas histórias foram carinhosamente elaboradas já faz algum tempo. “São vários os fatores que serviram de estímulos para a produção dessas pequenas histórias, mas os filhos pequenos, que pediam histórias diferentes e mais animadas, foi o principal deles”, conta Fortunato. O livro “Linha de Pipa – histórias infantis de um tempo sem Internet” está à venda exclusivamente pelo site www.clubedeautores.com.br nos formatos impressos e e-book.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS