Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
Círio

É dia das crianças celebrarem Nossa Senhora de Nazaré

domingo, 21/10/2018, 08:14 - Atualizado em 21/10/2018, 08:14 - Autor:


A funcionária pública Rosiany Coelho, 43 anos, mãe de Davi, 7, passou por um susto durante a gravidez. Em um dos exames de ultrassom, se levantou a suspeita de que o menino tivesse hidrocefalia. O próximo exame só seria feito em 30 dias e, durante esse período, ela recorreu à Nossa Senhora de Nazaré e pediu força para seguir em frente, com boas condições emocionais e financeiras. 


A hidrocefalia foi descartada e, como forma de agradecimento, desde 2014 ela leva o filho para participar do Círio das Crianças. A romaria será realizada neste domingo (21), a partir das 8h, com saída da Praça Santuário, logo após a celebração da missa, na Basílica Santuário de Nazaré, que será presidida pelo arcebispo metropolitano Dom Alberto Taveira Corrêa. 


E Rosiany e Davi vão acompanhar o percurso. “Desde que passamos a acompanhar, vamos só nós dois. Esse trecho é menor e, para mim, é melhor para que ele consiga acompanhar. Nós gostamos muito desse momento das famílias com suas crianças”, comenta ela, que tem a devoção mariana como tradição de família.


“A minha avó era muito religiosa, fez parte do grupo da Sé, e moramos aqui há mais de 40 anos. Nesse período, as ruas ficam movimentadas, tem a visita da imagem da santa nas casas, é impossível não se envolver”, diz Rosiany. Depois da maternidade, ela substituiu a tradicional procissão do segundo domingo de outubro pela Romaria das Crianças, mas ainda assiste à missa de madrugada na Catedral Metropolitana. 


E Davi também adora a quadra nazarena. “Eu acho o Círio muito legal, desde criança eu vou com a minha mãe. Eu gosto de andar com meus colegas também”, comentou.



Davi e Mariana estarão entre as crianças que homenagearão Nossa Senhora neste domingo (Foto: Maycon Nunes)


FAMÍLIA


Andrea Matos, 44, designer de interiores, mãe da Mariana, 7, aproveita a romaria para levar a filha. “Nós vamos todos, meu marido, a Mariana e mais outros quatro filhos. Para nós, ficou inviável participar da procissão maior, por isso a das crianças acabou entrando na nossa vida”, conta. 


Para Andrea, a filha começou a ter uma dimensão diferente do Círio, a partir deste ano, com um entendimento maior do significado da fé, o que ela observa desde as conversas da menina até as orações feitas em casa. Na Trasladação, ela monta uma verdadeira “sala” na Praça Frei Caetano Brandão, com tapete, cadeiras, bebidas e alimentos, para contemplar a missa e a filha também participa. 



Mães de Mariana e Davi: relatos de fé em Nossa Senhora (Foto: Maycon Nunes)


“Ela espera ansiosa, nossos parentes vêm de longe. Ela também sente orgulho em já ter coroado Nossa Senhora do Carmo, na escola. Esse ano ela diz que está sendo diferente, deduzo que ela esteja mais tendo consciência”, diz Andrea. A mãe também participa da romaria para agradecer uma graça alcançada: a operação de um nódulo no seio quando estava grávida de apenas quatro meses e não podia receber anestesia geral. Ela diz que a presença da filha no ventre a fortaleceu para superar o momento de dor. 


Mariana diz ficar emocionada com as procissões. “Minha mãe me leva desde bebê para o Círio e eu gosto muito desse movimento, das pessoas, da felicidade que essa época traz. Para mim é emocionante. Também gosto de brincar com minhas primas e por causa das comidas”, disse.



Chrystian e sua mãe Adriana acompanham a Romaria das Crianças desde 2011 (Foto:Ricardo Amanajás)


A pedagoga Adriana Monteiro, 40 anos, mãe do Chrystian, 11, também prefere ir à Romaria das Crianças como forma de se congraçar com Maria, como agradecimento pela saúde do filho. Desde 2011, o menino já sabe que o domingo é reservado para acompanhar a procissão. “Eu faço questão que ele tenha esse contato com Nossa Senhora desde pequeno”, diz.


Ela conta que Chrystian tinha dificuldades para se alimentar e, por isso, seu crescimento acabou sendo um pouco lento. “Ele não se alimentava. Com cinco anos tinha corpo de criança desnutrida, vivia com baixa resistência. Fiz promessa para ele ter um pouco de apetite. Tudo que ele comia ele vomitava, cheguei no limite do desespero. Então, pra ele restabelecer alimentação, fiz uma promessa e alcancei”, conta.


Percurso


A procissão passará pelas seguintes vias: Nazaré, 14 de Março, Governador José Malcher, Dr. Moraes, retornando para a Nazaré até a Praça Santuário. Esta será a 28ª edição da romaria.


(Dominik Giusti/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS