Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
Círio

Bairro da Pedreira louva Nossa Senhora Aparecida

sábado, 13/10/2018, 10:46 - Atualizado em 13/10/2018, 10:46 - Autor:


As ruas da Pedreira, em Belém, ficaram tomadas de devotos, na noite de sexta-feira, durante a tradicional procissão de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e do bairro. Este ano, a procissão reuniu o maior número de participantes, cerca de 50 mil, segundo a coordenação.


Em 2018 a festividade teve como tema “Virgem de Aparecida, dai fé e discernimento à nossa juventude”. Segundo o pároco da igreja de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padre Márcio Motta, o tema está sendo discutido entre os bispos do Brasil e o Papa Francisco em um encontro que acontece em Roma, na Itália. Segundo ele, muitas vezes os jovens tomam caminhos duvidosos de drogas e violência e a mensagem do evangelho é justamente para que eles tenham outras perspectivas. “Queremos que os jovens tenham vida e um futuro diferente”, explica.




(Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)


HISTÓRIA


A procissão é realizada desde 1939, quando a paróquia foi fundada. Na época, o bairro da Pedreira era pequeno e recebeu a visita dos padres crúzios, da Ordem de Santa Cruz, vindos da Holanda. Os religiosos então perceberam que não havia uma igreja dedicada à Nossa Senhora Aparecida na capital paraense e então tiveram a ideia de criar o templo. A primeira romaria contou com apenas 30 pessoas e, aos poucos, foi crescendo até se tornar uma das mais procuradas pelos fiéis, em Belém.


Após a missa, a imagem da padroeira foi colocada na Berlinda e percorreu as principais ruas da comunidade durante, aproximadamente, uma hora e meia de percurso.


GRAÇAS


Com velas acesas, os fiéis aproveitaram para pagar promessas e pedir bênçãos. A diarista Graciete da Costa, 59, participa da procissão desde quando era adolescente, mas esse ano a caminhada de fé foi especial. “Vim agradecer a vida do meu filho que operou a coluna e quase morre. Graças à Nossa Senhora, ele passa bem”, comentou.


Já a aposentada Regina Ferreira, 63, veio apenas para agradecer a saúde da família. “São dez anos que já participo sempre para agradecer a Deus e a Ela pela boa saúde da minha família”, afirmou a devota.


(Leidemar Oliveira/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS