Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Círio

Carros das procissões e a berlinda passam por restauração

sexta-feira, 28/09/2018, 07:07 - Atualizado em 28/09/2018, 07:43 - Autor:


A diretoria do Círio iniciou o trabalho de restauração dos carros que acompanham a procissão. A função é feita todos os anos no mês que antecede ao Círio como forma de prevenir eventuais acidentes ou transtornos durante o traslado. Ao todo, 8 pessoas trabalham nos 15 carros que passam por manutenção, sendo 13 de promessas, a berlinda e o carro do Círio das Crianças.


Segundo o diretor de procissões, Antônio Sousa, são pequenos reparos que incluem verificação da parte mecânica, pintura e pequenas restaurações. Ele lembra que todos os carros passaram por restauro geral, mas que a cada Círio é necessário fazer um ou outro ajuste pontual, em especial nas rodas e freios. “São carros antigos com peças primitivas que precisam de uma atenção maior, mas que estão bem conservados”, explica.


Alguns carros do Círio já são centenários. O Cesto de Promessas, por exemplo, tem cerca de 100 anos, sendo um dos mais antigos. As barcas são as que mais precisam de restauros, já que são elas que recebem os objetos de cera, concentrando uma carga de peso considerada grande. A previsão da diretoria é que os reparos sejam concluídos até o dia 5 de outubro.




(Foto: Celso Rodrigues/Diário do Pará)


EMOÇÃO


Para quem faz a reforma o trabalho é também um momento de encontro cristão com Nossa Senhora de Nazaré. O restaurador Everaldo Farias, 53, é o proprietário da oficina responsável pela reforma dos arcos do Círio e da Berlinda. Executa, entre outras tarefas, a lavagem dos arcos, a eletricidade das caixas, a restauração e a pintura da Berlinda.


O trabalho é realizado por ele desde 2003, mas todos os anos ainda fica emocionado por estar tão perto da padroeira. “Sempre fui um católico praticante e trabalhar por ela e para ela é uma grande emoção pra mim”, comenta.


Marcelo Drago, 41, é mecânico e está reformando os carros do Círio pela primeira vez. Ao longo destes dias realiza, com a ajuda de dois auxiliares, toda a parte de manutenção dos carros. O trabalho consiste em trocar o sistema de freio, rolamentos e pneus. Mas a dedicação a Nossa Senhora já é antiga, já que Marcelo é guarda da Santa e ajuda na organização do Círio. “Estar aqui para mim é motivo de muito orgulho. Sou devoto e faço esse trabalho com muito amor e carinho”, garante o mecânico.


Os carros do Círio


Quinze carros acompanham a procissão do Círio, usados para recolher os ex-votos ou levando as crianças vestidas de anjos, além da berlinda e do Círio das Crianças. O primeiro carro a compor a procissão foi o carro de Dom Fuas Roupinho, a partir de 1805, a pedido de Dona Maria I (Rainha de Portugal), relembrando o milagre ocorrido em Portugal em 1182, quando o fidalgo, prestes a despencar num abismo com seu cavalo, recorreu à intercessão de Nossa Senhora de Nazaré e foi salvo.



Os guardas participaram de missão na Basílica Santuário de Nazaré (Foto: Antônio Melo/Diário do Pará)


Guarda de Nazaré pede bençãos para o Círio


Uma missa realizada na noite de ontem (27), homenageou a Guarda de Nazaré, principal responsável pela segurança e organização das procissões do Círio há 44 anos. A cerimônia ocorreu na Basílica Santuário e o grupo já está formado para participar da manifestação católica novamente, em sinal de devoção à padroeira da cidade.


Segundo a direção da Guarda, a realização da missa significa o pedido de bênçãos à Nossa Senhora, para que ela proteja os trabalhos dos mais de 2 mil inscritos no grupo. “Sem essa bênção é impossível conseguirmos realizar um bom trabalho”, disse Jorge Gomes, membro da Guarda.


O trabalho dos Guardas de Nazaré durante o Círio envolve as 12 procissões da festividade. “São missões que nos dão prazer em participar”, declarou Guilherme Azevedo, coordenador da Guarda. Além disso, os membros se empenham em atividades sociais como doação de sangue e arrecadação de alimentos. “Esse é o nosso trabalho, que significa nossa fé e devoção em Nossa Senhora de Nazaré”, concluiu Guilherme Azevedo.


Missa antes do Círio será realizada na feira do Ver-o-Peso


Na quinta-feira (11), que antecede o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, uma missa será realizada, a partir das 6h30, reunindo trabalhadores e visitantes do local. Será o sexto ano que a visita é realizada, contando com a organização da Arquidiocese de Belém. A concentração será na Feira do Açaí, seguindo pela Pedra do Peixe, Mercado Bolonha, setores da feira e Mercado de Ferro, onde será celebrada a Santa Missa.


(Leidemar Oliveira/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS