Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Círio

Romaria Fluvial: Marinha divulga normas de segurança para as embarcações

sábado, 16/09/2017, 10:00 - Atualizado em 16/09/2017, 10:00 - Autor:


Portaria com regras de segurança e tráfego aquático para as embarcações que vão acompanhar a Romaria Fluvial 2017, do Círio de Nazaré, foi divulgada ontem pela Marinha, por meio do Comando do 4º Distrito Naval, e da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR). A portaria existe desde 2015 e tem sido atualizada todos os anos.

“A portaria é importante porque a nossa legislação é muito ampla sobre esse aspecto. Então, ela traz as especificidades necessárias para a romaria, customizando para a realidade da região”, esclarece o comandante José Santiago, capitão da CPAOR. Entre as principais normas de segurança estão a obrigatoriedade da inscrição, junto à CPAOR, das embarcações que vão acompanhar o trajeto; a área de isolamento em volta do barco com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré; o não transporte de crianças menores de 12 anos em balsas e motoaquáticas, entre outras.

CONSCIENTIZAÇÃO

“A nossa principal dificuldade é a conscientização realmente, mudar a mentalidade das pessoas para se preocuparem com as normas”, comenta o comandante. Realizada desde 1986, a Romaria Fluvial vem crescendo com o passar dos anos. Enquanto no primeiro ano a procissão contou com apenas 30 embarcações, no último ano elas chegaram a quase 500.

“Dessas, no entanto, apenas 316 estavam inscritas. Havia 20% a mais de irregulares, coisa que queremos evitar este ano”, alerta Santiago. As inscrições começam na próxima segunda-feira (18) e vão até o dia 5 de outubro. Será realizada gratuitamente na sede da CPAOR, de segunda a sexta, das 8h15 às 11h45 e das 13h30 às 15h.

Para inscrever a embarcação para participar da romaria, é necessário apresentar a cópia do Título de Inscrição de Embarcação (TIE); a Caderneta de Inscrição e Registro (CIR) ou Carteira de Habilitação de Amador (CHA) do comandante ou condutores; o Certificado de Segurança da Navegação (CSN), quando aplicável, e o termo de responsabilidade devidamente assinado pelo proprietário ou comandante. Dependendo do tipo de embarcação, outros documentos serão exigidos.

PESQUISA

Também foram divulgados os resultados da pesquisa do perfil dos romeiros da Romaria Fluvial 2016, realizada em conjunto pelo Departamento Intersindical de Estatística e EstudosSocioeconômicos (Dieese/PA) e a Secretaria de Estado de Turismo (Setur). 

Feita no dia 8 de outubro de 2016, a pesquisa foi realizada com base em mais de 600 questionários distribuidos em 32 embarcações diferentes. Os dados levantados foram sobre idade, sexo, profissão, nível de escolaridade, entre outros, dos participantes da romaria.

Os resultados demonstraram, por exemplo, que mais de 60% dos romeiros são paraenses e, desses, mais da metade são de Belém. 

Os outros Estados que mais enviam turistas para a romaria são o Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente.

A maior parte do público é composta por mulheres, pessoas entre os 35 e 50 anos, casadas e com nível superior completo. 

A profissão com maior número de romeiros no Círio Fluvial 2016foi a de professor.

(Arthur Medeiros/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS