Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
Círio

Turistas ficam menos tempo em Belém

sexta-feira, 21/10/2016, 11:57 - Atualizado em 21/10/2016, 11:57 - Autor:


Diante do cenário de dificuldades econômicas do Brasil, o perfil do turista nacional, que vem a Belém para participar das festividades do Círio de Nazaré, mudou. Esta foi a percepção do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Pará (SHRBS). “Até 2015 as pessoas ficavam de 8 a 10 dias na capital”, comenta Fernando Soares, diretor jurídico da instituição. Este ano, os visitantes tiveram o tempo de permanência reduzido para de 4 a 6 dias.


Por outro lado, o número de ocupação dos quase 5 mil meios de hospedagem, associados ao SHRBS, em Belém, ultrapassou o esperado pelos empresários, que era de 85%. No fim de semana do Círio de Nazaré, foram registrados 100% de ocupação nesses estabelecimentos. Fernando ressalta que este ano, por exemplo, chegou a ver um grupo de turistas do Nordeste chegar na sexta-feira, acompanhar as procissões e partir no domingo. “A fé não abalou, mas com a crise, as pessoas não permaneceram muito tempo na cidade”, destaca.



NOVOS TIPOS DE HOSPEDAGEM


As acomodações mais procuradas custaram em média R$ 200 em hotéis 3 estrelas e com uma boa localização para acompanhar as procissões. O diretor lembra que, alguns estabelecimentos fizeram promoções e pacotes com almoço do Círio e barco para acompanhar a Romaria Fluvial. 


Fernando também observa o crescimento de novos tipos de hospedagem na capital. Entre elas, os hostels - acomodações compartilhadas, com baixo custo - e aluguéis de quartos nas casas de famílias, com diárias de até R$ 60, dependendo dos serviços oferecidos. 


ALIMENTAÇÃO


A alimentação fora do lar, ou seja, nos estabelecimentos gastronômicos, também teve uma grande procura, entre a quinta-feira e o sábado que antecederam a festa, em relação aos fins de semana normais na cidade. “Tivemos um aumento de 30 a 50% de clientes”, comemorou.


(Roberta Paraense/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS