Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
Círio

Círio e a Guarda de Nazaré em imagens emocionantes

quinta-feira, 20/10/2016, 11:27 - Atualizado em 20/10/2016, 11:27 - Autor:


A paulista Soraya Montanheiro se formou em Engenharia Química e, por muitos anos, exerceu a profissão com dedicação. Há 16 anos, no entanto, já no auge da carreira e com cargo de responsabilidade alta, decidiu mudar o rumo de sua vida. Cansada do trabalho exaustivo e pronta para recomeçar do zero, deu início à carreira de fotógrafa. Hoje, aos 50 anos, ela finaliza um projeto fotográfico que mudou sua vida: desde 2012, registra o Círio de Nazaré e, especialmente, a atuação da Guarda de Nossa Senhora de Nazaré, para compor um livro de sua autoria.

A fotógrafa e escritora tem amigos paraenses que sempre a convidavam para participar do Círio, em Belém, mas a festa que reúne 2 milhões de pessoas não lhe atraía. “Eu não entendia nada. Sou católica praticante desde que nasci, mas não conseguia enxergar o que tanto falavam no Círio”, recorda, sorrindo. 

Depois da insistência de um professor, Soraya decidiu vir à procissão católica do segundo domingo de outubro. Conseguiu uma credencial de imprensa e passou a registrar diversos momentos do Círio. “Na hora, conseguia perceber que tinha algo de especial no Círio, mas foi quando cheguei a São Paulo e vi as fotos que realmente prestei atenção a algo peculiar”, descreve. “Vi diversos homens de amarelo e azul presentes em todos os lugares e não sabia o que era. Eles tinham uma força incomum, era como se fossem uma corda humana mesmo”, diz. 



Promesseiros na corda. (Foto: Soraya Montanheiro/Diário do Pará)


Fascinada, a fotógrafa decidiu revelar o material e voltar a Belém para conhecer mais sobre os uniformizados. Foi assim que descobriu que os homens eram, na verdade, membros da Guarda de Nossa Senhora de Nazaré. “Fui até a Basílica Santuário e eles me receberam muito bem, explicaram o trabalho da Guarda, de evangelização, e causa social”, explica. “Tive a ideia de fazer um livro sobre a Guarda e eles aceitaram”, conta.


VIVÊNCIA

Então, começou uma história de 5 anos de parceria. A fotógrafa decidiu registrar 4 mantos da Imagem Peregrina, ou seja, 4 ciclos do Círio de Nazaré. E, desde 2013, passou a retratar do início ao fim, passando semanas em viagem com a Guarda de Nazaré para capturar as peregrinações por diversas localidades, como no Baixo Amazonas; além da história e a vocação da Guarda. 

Soraya passou 15 dias seguidos em campo, além de estudar para o projeto, com visitas ao setor de Antropologia da Universidade Federal do Pará, para saber mais. “O livro traz uma visão antropológica de uma pessoa de São Paulo sobre a Guarda e o Círio”, afirma.

O que mais chamou a atenção de Soraya foi, de fato, o povo paraense. “O povo paraense é muito grato, tem um coração enorme. É muito bonito de se ver a forma como as pessoas falam com Nossa Senhora, é uma relação muito próxima”, aponta.



Soraya registrou a passagem da Santinha na igreja da Candelária (RJ). (Foto:Soraya Montanheiro)


Essa foi a primeira experiência profissional da artista com a temática e, para ela, o mais importante em toda essa jornada é o aprendizado que ganhou e a divulgação do Círio. “Estou há 5 anos aprendendo. O mais importante é dar o destaque e a divulgação ao Círio e à Guarda de Nazaré. O restante do Brasil precisa conhecer também”, afirma.


PARA ENTENDER

‘Guarda, círio de nazaré’, o livro

Sob o título “Guarda, Círio de Nazaré”, a obra de Soraya Montanheiro tem caráter filantrópico; parte da verba será destinada à Guarda. 

Agora, as 4 edições do Círio foram finalizadas e o livro passa pela fase de captação de recursos para chegar ao esperado lançamento. No site 

(Alice Martins Morais/Diário do Pará)
sorayamontanheiro.com.br, há fotos da autora sobre o Círio. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS