Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
Círio

Fiéis de Castanhal farão "romaria" até Belém

domingo, 02/10/2016, 08:18 - Atualizado em 02/10/2016, 08:25 - Autor:


A ideia que surgiu há 40 anos se tornou uma tradição. Um grupo de moradores do município de Castanhal se uniu para ajudar devotos de Nossa Senhora de Nazaré a participarem do Círio, em 1976. Este ano, na próxima quarta – feira (5), mil católicos são esperados para participar da 37ª Romaria de Nossa Senhora de Nazaré entre Castanhal e Belém. O percurso de 79 km é feito durante 24 horas, pela rodovia BR-316. No caminho, a multidão arrasta devotos da cidade, municípios vizinhos e até de outros Estados.


A Romaria começa às 7h com as bênçãos do padre Gabriel, em frente a Igreja São José, na praça matriz no centro de Castanhal. Em seguida, os devotos seguem atrás da berlinda rumo a Belém. Além da caminhada, este ano a novidade é que os promesseiros também devem acompanhar a procissão. José Nazareno Abraçado, de 62 anos, é coordenador da Romaria há 27 anos. 


De acordo com ele, o evento é realizado pela Associação dos Devotos e Romeiros de Nossa Senhora de Nazaré Castanhal a Belém (Aberca) e depende unicamente de doações, que são arrecadadas no período de junho a outubro. “Com as doações, damos alimentação, água, primeiros socorros e tudo que é necessário para a realização da Romaria”, diz. Ao longo do percurso há 8 paradas de aproximadamente 2h de descanso e alimentação para os romeiros. Eles estarão uniformizados com camisa da procissão, único requisito para participar. 


A expectativa é chegar ao destino final, a Basílica de Nazaré, em Belém, às 7h30 de quinta-feira (06). Alguns romeiros ficam abrigados em casa de parentes ou amigos até o Círio, no domingo, outros retornam no mesmo dia para Castanhal. Ainda segundo o coordenador, este ano, a expectativa é maior que ano passado, pois a divulgação nas redes sociais ganhou proporção e também espera grupos de católicos de outros lugares. “Trago isso como uma herança. É feito de coração e toda a família está envolvida”, diz.


(Michelle Daniel/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS