Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
Círio

Sob forte calor, procissão foi acelerada

domingo, 18/10/2015, 12:54 - Atualizado em 18/10/2015, 12:54 - Autor:


Cerca de 200 mil pessoas compareceram ao 35º Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Marabá, no sudeste paraense. A procissão, que começou por volta das 7h10 deste domingo (18) levou cerca de 4h20, chegando as 11h30, repetindo o que aconteceu com o Círio em Belém, sendo uma das procissões mais rápidas. Geralmente a procissão em Marabá leva de cinco a seis horas de caminhada. O motivo seria para se evitar o forte calor que ultimamente tem feito em Marabá, passando dos 40 graus. Ontem os termômetros marcavam 35 graus quando a berlinda chegou no Santuário.


O Círio de Marabá começou em 1980 com pouco mais de 100 peregrinos na procissão que tinha menos de um quilômetro. Ontem o Círio contou com a participação de 200 mil pessoas em um percurso de 7,5 quilômetros segundo o Corpo de Bombeiros. A berlinda saiu da Catedral de Perpétuo Socorro na Marabá Pioneira e foi até o Santuário de Nazaré, localizado na Nova Marabá.


A missa campal começou por volta de 6h conduzida pelo bispo Dom Vital Corbellini, da Diocese de Marabá. Logo após a missa, no momento em que a imagem de Nazaré era conduzida à berlinda, a cantora Lucinha Bastos prestou uma homenagem, entoando canções a Nossa Senhora.Segundo o bispo Dom Vital Corbellini, foi um dos Círios mais emocionantes que ele conduziu. “Estamos muito contentes, tudo deu certo, fizemos o Círio Missionário, a romaria fluvial (no sábado), Deus seja louvado”, declarou ele emocionado. “Queremos que esse povo saia daqui (do Santuário de Nazaré) mais feliz, contente por ter se encontrado com Nossa Senhora de Nazaré”, disse Dom Vital.


Centenas de manifestações de gratidão foram vistas durante a procissão do Círio em Marabá. Pessoas levando pequenas casas de madeira ou isopor na cabeça, tijolos e crianças vestidas de anjos eram comuns na procissão. Uma das que pagam promessa há cinco anos seguidos é Soraya Monteiro.Ela prepara um altar em frente a sua casa para agradecer a cura de uma doença rara em sua filha que ainda estava por nascer. “Para homenagear Nossa Senhora, coloquei o nome da minha filha de Maria”, diz. E este ano o agradecimento é especial, a sua filha Maria passou no vestibular para o curso de Medicina. “Minha filha não está aqui este ano porque está lá fazendo o curso que Nossa Senhora deu de presente para ela”, descreveu emocionada.


(Sucursal Marabá)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS