Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Círio

O sustento que vem da fé alheia

sábado, 10/10/2015, 12:55 - Atualizado em 10/10/2015, 12:55 - Autor:


A artesã Lurdes Flexa, 57 anos, iniciou a produção e venda de artigos marianos há 30. Ela conta que deu continuidade a atividade iniciada por sua irmã, pois viu que, com isso, poderia garantir o sustento da família. O negócio deu tão certo que o filho de Lurdes decidiu seguir os passos da mãe. Mizael Alves, 32, aprendeu o ofício com a mãe e hoje é o responsável por confeccionar as famosas fitinhas do Círio, um dos variados símbolos da festa. 


A fita é procurada como um símbolo de promessa. Basta amarrar no braço e dar três nós, que o pedido será atendido quando a fita se quebrar. Junto com a sua esposa, ele comercializa os produtos na sua tenda montada em frente à praça do CAN (Centro Arquitetônico de Nazaré) e, também, no ponto de venda de sua mãe, ao lado da Basílica Santuário. 


Para o Círio 2015, Mizael produziu cerca de 20 mil fitas que custam R$ 0,50 cada. Ele garante que consegue zerar o estoque todos os anos. O pequeno comerciante revela que consegue faturar até R$ 15 mil neste período do ano. Além disso, Lurdes também confecciona enfeites com o tema do Círio e cria terços personalizados.


AÇAÍ


Os enfeites que carregam a imagem de Nossa Senhora custam, em média, R$ 10. Assim como os terços produzidos pela artesã a partir da semente de açaí, Lurdes trabalha com a venda dos artigos durante o ano todo, mas no mês de setembro a venda é abastecida com as mercadorias que começaram a ser confeccionadas há quase 1 ano.


Ela conta que, no Círio, a maioria de seus clientes é de turistas. Todos querem levar os objetos para guardar como lembrança ou para presentear alguém. “Sustento minha casa com esse trabalho. Também sou católica e devota de Nossa Senhora. Para mim, o mais gratificante é ver a emoção das pessoas que chegam aqui para comprar meus produtos”, diz.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS