Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
Círio

Um homem sem fronteiras

sábado, 10/10/2015, 09:41 - Atualizado em 10/10/2015, 09:41 - Autor:


Foram 4 anos, entre 2005 e 2009, que Dom Orani João Tempesta ficou à frente da Arquidiocese de Belém. Apesar de tímido, Dom Orani tem o perfil conciliador e sabe como usar a comunicação a favor da evangelização da Igreja Católica. Por isso, foi presidente da Comissão Episcopal para a Cultura, Educação e Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), órgão máximo da Igreja Católica no país.


A sua passagem pela capital paraense foi tão marcante que o Centro Social de Nazaré é chamado hoje de Centro Nazaré de Pastoral e Oração Dom Orani João, graças ao seu trabalho à frente do clero local. Ainda hoje, ele lembra com carinho do seu trabalho no Pará. “Como arcebispo, foi um tempo de importante missão e de grande aprendizado. Cito como exemplo a piedade popular do povo paraense. Isso chamou minha atenção”, garante. 


Encantado com o Círio de Nazaré, Tempesta implementou algumas mudanças no cortejo do Rio de Janeiro, quando chegou àquele estado. Hoje, a procissão da cidade teve um crescimento considerável e a imagem peregrina carioca passa por locais como a Cracolândia, por exemplo. “A Cracolândia é um lugar de combate. Há pessoas que precisam ser resgatadas para Deus”, justifica. O arcebispo diz que a maior parte de quem participa do cortejo é paraense, mas tem muito carioca também integrado. “Mas o que mais importa é que todos são religiosos e amam Nossa Senhora”, reitera. 


E aos 64 anos, se tornou cardeal da Igreja, onde foi nomeado pelo Papa Francisco em fevereiro de 2014. Os cardeais têm a função de auxiliar o Papa em suas decisões, assumindo por vezes cargos na Cúria Romana (administração da igreja). Eles também participam, até os 80 anos, do Conclave, reunião secreta cujo objetivo é escolher um novo Papa. Ou seja, a próxima eleição do pontífice pode ter um paulista quase paraense de espírito como o voto decisivio.


(Carolina Menezes / Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS