Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Círio

Economize no almoço do Círio de Nazaré

quinta-feira, 01/10/2015, 08:40 - Atualizado em 01/10/2015, 08:48 - Autor:


Com o cheiro da maniva - ingrediente da maniçoba - tomando conta da sua casa, a autônoma Deuzarina Câmara, 52 anos, já deu início aos preparativos para o almoço do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que será realizado no próximo dia 11. Faltando poucos dias para a procissão, ela não abre mão de pesquisar o melhor preço. Em 4 feiras de Belém visitadas pelo DIÁRIO na manhã de ontem (30), o valor da maniva pré-cozida, por exemplo, chegou a variar 166%. 


Para que pudesse economizar ao máximo no almoço do segundo domingo de outubro, Deuzarina comprou os ingredientes da maniçoba em feiras diferentes. A maniva pré-cozida foi adquirida próximo à sua casa, no bairro da Pedreira, a R$3 o quilo. Já outros ingredientes que compõem o prato, como o charque, ela preferiu comprar na feira do Ver-o-Peso, a R$20 o quilo. “Tem de pesquisar o preço porque o que não dá é para ficar sem a maniçoba no Círio. A família já tá cobrando”, afirma.


Dentre os preços constatados nas feiras pesquisadas – da Pedreira, feira da 25 de Setembro, Mercado Municipal do Guamá e feira do Ver-o-Peso -, a maniva pré-cozida foi o ingrediente que mais apresentou variação. No Ver-o-Peso, o quilo era vendido a R$3 e, na Feira da 25, a R$8.


Outro ingrediente considerado importante no almoço do Círio, o pato, só foi encontrado em 2 dos mercados visitados. Na feira da 25, chegou a ser cobrado R$90 pelo animal vivo. Já no Ver-o-Peso, o preço cobrado era R$ 60. O litro do tucupi foi um dos que apresentaram preços mais variados, dependendo da concentração. O produto era vendido por R$5, R$6 e até R$10 a garrafa de dois litros.


Independente dos preços, a feirante Nazaré Costa, 53 anos, espera vender cerca de mil litros por dia no Ver-o-Peso a partir da próxima semana. “O movimento maior começa na quarta-feira e vai até sábado (véspera do Círio)”. Já com uma procura intensa, o vendedor da feira da Pedreira Vitor Lucas, 18 anos, começou a receber encomendas de tucupi para o Círio. “Tem gente que até reclama do preço, mas a maioria entende que é porque o tucupi é de qualidade”.


ALIMENTOS


Será realizada, amanhã, a 2ª Feira da Agricultura Familiar da Universidade Federal do Pará (UFPA), a partir das 8h, no complexo do vadião. O pato, a maniva, o jambu e a pimenta, ítens tradicionais do almoço do Círio, são alguns dos produtos que estarão à venda. O pato vivo, por exemplo, foi vendido a R$ 30 na 1ª edição da feira e deve ter preço semelhante nesta nova edição. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese),  o pato está custando  em outras feiras entre R$ 50 e R$ 70. 


Poupas de frutas também ganham destaque como cupuaçu, bacuri, graviola e acerola, assim como a galinha caipira e a farinha de mandioca. Todos os produtos da feira são de cooperativas de agricultores familiares dos municípios de Abaetetuba, Barcarena, Acará, Castanhal, Irituia e Santa Bárbara. A programação incentiva ainda a participação dos agricultores no Programa de Aquisição de Alimentos, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), para o fornecimento de alimentos para o Restaurante Universitário da UFPA.


(Cintia Magno/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS