Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
SÍMBOLO DE FÉ

Carros de promessas ficarão em exposição a partir de hoje

A exposição ocorre em frente à Basílica Santuário.

quinta-feira, 01/10/2020, 07:32 - Atualizado em 01/10/2020, 08:23 - Autor: Redação


Os carros de promessas fazem parte da tradição do Círio e serão expostos na Praça Santuário
Os carros de promessas fazem parte da tradição do Círio e serão expostos na Praça Santuário | Celso Rodrigues

Desde 2015, a Diretoria da Festa de Nazaré realiza uma breve exposição dos carros de promessa, em frente à Basílica Santuário, antes do transporte para o balcão da CDP. Neste ano, por conta das mudanças na realização do Círio, não haverá este transporte. Pensando em manter a tradição, a Diretoria da Festa de Nazaré (DFN) realiza a exposição dos carros na Praça Santuário, a partir de hoje, 01 de outubro, ficando até a véspera do Círio, 09 de outubro.

Segundo a Diretoria de Procissões, a iniciativa dará a oportunidade da população conhecer mais de perto estes símbolos do Círio e, excepcionalmente este ano, para que os devotos possam depositar seus objetos de promessa, os ex-votos, que serão recolhidos diariamente e encaminhados para a Basílica Santuário.

A DFN fará o transporte dos carros para a Praça a partir das 7h, com apoio da Guarda de Nazaré. Os carros em exposição serão a Barca com Remos e Barca Portuguesa. Integram o conjunto de carros tradicionais do Círio de Nazaré, além da Berlinda: Carro de Plácido, Barca da Guarda Mirim, Barca Nova (em exposição na Estação das Docas), Cesto de Promessas, Barca com Velas, Barca Portuguesa, Barca com Remos, Carro Dom Fuas e Carro da Sagrada Família, além de quatro Carros dos Anjos, que são conduzidos pela Catequese da Basílica Santuário de Nazaré.

O primeiro carro de promessa a ser inserido no Círio lembra o milagre acontecido em 1182 com Dom Fuas Roupinho, fidalgo português, que esteve prestes a despencar num abismo com seu cavalo. Ele recorreu a Nossa Senhora de Nazaré e foi salvo. E foi a Rainha de Portugal, Dona Maria I, que ordenou a inserção deste carro na grande procissão, em 1805.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS