Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
DIVERSIDADE

Hoje (12) é dia de divar na Chiquita

sábado, 12/10/2019, 18:52 - Atualizado em 12/10/2019, 18:52 - Autor: Laís Azevedo/Diário do Pará


| Thiago Araújo/Arquivo

Rainha do Bumbum, a cantora Gretchen é a grande convidada da 41ª edição da Festa das Filhas da Chiquita, que vai coroá-la como “Rainha do Círio”. O evento ocorre tradicionalmente no sábado (12), na Praça da República, logo após a Trasladação, e é considerado o principal lado profano do Círio de Nazaré.

Sob o comando do cantor e compositor Eloi Iglesias, a programação reúne música, performance, premiação e momentos de fala política, principalmente a favor da diversidade e dos direitos LGBTQI+. É estimado um público em torno de 300 mil pessoas.

O tema da festa é “Diversidade, Cidadania e Direitos Humanos”, seguindo o mesmo formato e no mesmo local. “A festa vem com uma diversidade de momentos e, este ano, apesar do tema abrangente, tem vocação para a transsexualidade e com a presença confirmada da Gretchen. Mãe do trans brasileiro mais famoso, o Thamy, ela é bem emblemática para a Chiquita, quando falamos de gênero, transsexualidade. Ela foi um presente para a nossa festa. Damos o prêmio ‘Rainha do Círio’ para mulheres que combatem a discriminação, são ligadas à luta dos movimentos sociais, especialmente os LGBTs”, afirma Eloi.

A organização também adianta que irá premiar o advogado Paulo Iotti, da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), com o “Viado Supremo”. Segundo Eloi, “por sua luta pela criminalização da homofobia no País”. Ele compara o momento político brasileiro com o que pairava na décado de 70, após a Ditadura Militar, quando a Chiquita foi criada. “A gente sabe que está vivendo um momento complicado, com a censura beliscando a gente, proibição, juventude negra sendo massacrada. São temas que a gente está querendo trazer”, afirma Eloi.

TRANSVIADAÇÃO

O pessoal da “Noite Suja de Bolsa” ainda faz uma festa pré-Chiquita, a partir das 18h30, na Raio Que o Parta. Com palco aberto para os artistas seguido de um cortejo que levará o público em direção à festa de Eloi. No que o cantor chama de “Transviadação” é encenada ainda a tradicional história do viado que é perseguido, e quase morre, não fosse o surgimento da Santa para salvá-lo. Tudo parte dessa festa profana, mas também carregada de sentimentos cristãos, como o amor e o respeito ao próximo.


NOITE PROFANA

41ª edição da Festa das Filhas da Chiquita

Quando: Sábado, após a Transladação

Onde: Praça da República (pelo lado da Avenida Assis de Vasconcelos)

Quanto: Gratuito (com camisas oficiais a venda no local)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS