Notícias / Brasil

FISCALIZAÇÃO

Bolsa Família corta 381 mil benefícios em janeiro

Segunda-Feira, 28/01/2019, 11:15:47 - Atualizado em 28/01/2019, 12:59:11 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Bolsa Família corta 381 mil benefícios em janeiro (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O relatório realizado no mês de janeiro desse ano do programa Bolsa Família mostra que o número de famílias beneficiadas foi reduzido em 381 mil em relação a dezembro de 2018.

Segundo o Ministério da Cidadania, após fiscalizações, foram constatadas algumas "inadequações" e desligamentos voluntários. De acordo com o ministério, em dezembro foram pagas 14,1 milhões do beneficio as famílias. Já em janeiro desse foram pagas cerca de 13,7 milhões. 

O pagamento começou na última sexta-feira, dia 18, e obedece o número final de cadastramento da família. Janeiro é o primeiro mês do programa sob o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que assumiu dia 1º.

O valor pago também teve uma redução nesse primeiro mês do governo, segundo o relatório: de R$ 2,6 bilhões, em dezembro, para R$ 2,5 bilhões. O valor do benefício foi de R$ 187. 

Ainda segundo Ministério, a folha de pagamentos apresenta "oscilações mensais de seu quantitativo em virtude dos processos de ingresso de famílias no programa, cancelamentos e manutenções dos benefícios.

O programa foi criado em 2004, atende as famílias de baixa renda, especialmente do Nordeste onde estão mais da metade dos beneficiários do Bolsa Família.  O valor pago depende de condicionantes como renda per capita e número de filhos, por exemplo. Para se manter no programa, as famílias são obrigadas a manterem a frequência escolar e a vacinação em dia dos filhos.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, informou em entrevista que o programa deve passar por um novo modelo de gestão que vai incentivar os beneficiários a realizarem capacitações e terem mais acesso a microcrédito.

A proposta é tentar reduzir a dependência das famílias ao benefício.  Durante a campanha, Bolsonaro prometeu criar o 13° pagamento para os beneficiários do programa. No entanto, ainda não há uma data para que a medida seja implementada. 

(Com informações do site UOL)





Comentários

Destaques no DOL