Notícias / Brasil

DESAMPARADOS?

Instituto é fundado para proteger homens da Lei Maria da Penha

Sexta-Feira, 22/06/2018, 19:45:28 - Atualizado em 22/06/2018, 20:20:36 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Instituto é fundado para proteger homens da Lei Maria da Penha  (Foto: Reprodução/Buzzfeed Brasil)
(Foto: Reprodução/Buzzfeed Brasil)

“Instituto Homem - Na Luta Pela Igualdade de Direitos”. É a cidade de Samambaia, a 25km da capital federal, que recebe um instituto que está prestes a ser inaugurado e que já vem chamando a atenção nas redes sociais.

Criado pelo advogado Luiz Gonzaga de Lira, o espaço nasce para dar assistência aos homens acusados de violência contra a mulher, ou seja, enquadrados na Lei Maria da Penha.

“Hoje, essa lei está prejudicando toda a família”, disse ele ao site Buzzfeed Brasil. “Como o homem ainda é considerado o chefe da família, e está desorientado e frágil, a família está se acabando. Tive a ideia de ter um grupo de psicólogos e de advogados para esses homens. Se o homem está bem, a família pode seguir junta”, acredita.

Segundo ele, existe uma desigualdade para os homens, que cita a as delegacias da mulher e as varas da mulher como exemplo. “Para o homem não tem nada! Eu acho errado, quando tudo era agregado, tudo funcionava direitinho, tanto para o homem quanto para a mulher”, diz. Hoje, segundo Lugon, “tá tudo dividido, por causa dos grupos LGBT, essas coisas mais”.

O homem contou não ter verba para iniciar o empreendimento. “Estou tirando tudo do meu bolso. É por isso que está demorando mais do que deveria", disse ele à publicação.

Ele alugou por conta própria uma loja térrea e montou uma tenda na praça que fica na frente do metrô, para que os voluntários possam abordar os transeuntes.

No local, poderão encontrar um sopão, além de um banho e roupa nova “para a mulher quem sabe até aceitar ele de volta.

Para o fundador do Instituto Homem a busca pela igualdade entre os gêneros está encurtando a vida dos humanos do sexo masculino.

(Com informações do Buzzfeed Brasil)





Comentários

Destaques no DOL