Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
CASO HENRY BOREL

Pai de Henry diz que Monique quer se salvar com nova versão

Para o engenheiro, o fato de a mãe do menino ter mentido à polícia evidencia que ela não quis defender o filho.

sexta-feira, 23/04/2021, 16:01 - Atualizado em 23/04/2021, 16:01 - Autor: Com informações UOL


Leniel Borel não acredita na nova versão da ex-esposa
Leniel Borel não acredita na nova versão da ex-esposa | Reprodução

Leniel Borel, pai do menino Henry Borel de apenas 4 anos, assassinado no último dia 8 de março, se manifestou a público e disse o que pensa sobre a nova estratégia da defesa da mãe da criança, a professora Monique Medeiros, presa acusada de participação na morte do filho.

"Ela poderia até estar sendo agredida, mas não protegeu o filho dela. Eu não acho que ela estava sendo agredida. Pode ter sido agredida no final, para não falar nada do que sabia. Agora antes? Isso daí é estratégia de advogado para tentar melhorar o caso dela", disse o engenheiro em entrevista ao portal UOL.

Para o engenheiro, o fato de Monique ter mentido à polícia, evidencia que ela não quis defender o filho. Leniel revelou que a professora tentou manipular a família contra ele. O pai de Henry disse ter ouvido de familiares de Monique o acusou de "alienação parental" após a morte do menino. 

Essa semana, Monique relatou aos seus advogados que sofreu agressões físicas e verbais do vereador Dr. Jairinho e que, após a morte da criança, foi obrigada a ajudá-lo. Ela definiu o relação com o parlamentar como abusivo.

Mas Leniel não acreditou nessa nova versão da ex-esposa. "0 pai dela falava que, quando pequena, ela batia em outras crianças. Ela é forte, estrutura grande. O porte físico se manteve na idade adulta e se intensificou por ela frequentar academia. Não tinha estrutura para apanhar sem revidar", disse o pai de Henry.

A defesa da professora quer que ela preste um novo depoimento à polícia, já que, por medo, ela teria mentido na primeira vez. A polícia contudo descartou ouvi-la. 

"Eu não acho que ela estava sendo agredida. Pode ter sido agredida no final, para não falar nada do que sabia. Agora antes? Isso daí é estratégia de advogado para tentar melhorar o caso dela. Ela poderia até estar sendo agredida, mas ela não protegeu o filho dela. Ela teve todos os momentos para falar. Por que não me falou? Tinha a mãe dela, a babá".

Leniel também relatou ter se encontrado com Monique sem a presença de Jairinho e que, em nenhum momento, ela falou sobre a suposta violência contra ela.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS