Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
CRUELDADE

Dr. Jairinho e mãe serão indiciados por tortura e homicídio

Se condenados, Jairinho e Monique podem ficar até 30 anos presos.

quinta-feira, 08/04/2021, 11:50 - Atualizado em 08/04/2021, 11:50 - Autor: Com informações do Extra


Polícia diz que babá já havia alertado Monique sobre as agressões sofridas por Henry, praticadas pelo padrasto.
Polícia diz que babá já havia alertado Monique sobre as agressões sofridas por Henry, praticadas pelo padrasto. | Reprodução

O médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), e a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, foram presos nesta quinta-feira (8). O casal será indicado por tortura e homicídio duplamente qualificado pela morta do menino Henry Borel Medeiros, de apenas quatro anos. As informações são do Extra. 

Se condenados, Jairinho e Monique podem ficar até 30 anos presos. Após um mês de investigações, o delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), acredita que a criança tenha sido torturada, sem chance de defesa.

As investigações concluíram ainda, que o parlamentar "impunha uma rotina da violência ao enteado”. Segundo o delegado, "há provas contundentes que revelam fundadas razões de autoria de crime hediondo”.

Dezoito testemunhas foram ouvidas no inquérito. Também foram feitas perícias nos 11 celulares e computadores apreendidos com o pai do menino, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, além da sua ex-mulher e do vereador.

A polícia conseguiu conseguiu recuperar mensagens trocadas entre Monique e a babá do menino, em 12 de fevereiro, que mostram a funcionária alertando a patroa sobre as agressões cometidas por Jairinho.

O depoimento da babá, inclusive, foi um dos fundamentos para o pedido de prisão. Thayna de Oliveira Ferreira, de 25 anos, teria mentido ao afirmar que a família vivia em harmonia, por estar sendo influenciada pelo casal. 

Após a prisão do casal, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa da babá e apreenderam o celular dela.

A polícia ressalta que a criança levava chutes, bandas e pancadas na cabeça do parlamentar com o conhecimento de Monique.

INQUÉRITO

Segundo o inquérito , a criança foi levada pelo pai, para a casa da mãe. Lá, Monique teria dado banho no filho e o colocado para dormir no quarto que dividia com Jairinho. Por volta de 3h30, de acordo com depoimento, a professora e o vereador disseram ter encontrado Henry caído no chão do cômodo, com pés e mãos gelados e olhos revirados.

A criança foi levada para a emergência, onde as médicas garantem que Henry já chegou morto e com as lesões descritas nos laudos de necropsia. Os documentos mostram que ele sofreu hemorragia interna e laceração hepática. Seu corpo apresentava equimoses, hematomas, edemas e contusões. 

Monique disse em depoimento, acreditar que Henry possa ter acordado, ficado em pé sobre a cama, se desequilibrado ou até tropeçado no encosto da poltrona e caído no chão. 

Em razão da prisão, "o vereador teve sua remuneração imediatamente suspensa e fica formalmente afastado do mandato a partir do trigésimo primeiro dia, na forma do art. 14 do Regimento Interno", segundo comunicado feito pela Câmara Municipal do Rio

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS