Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
SEM PARTIDO

Bolsonaro vai se filiar ao Partido da Mulher para disputar reeleição

Presidente precisa com urgência encontrar uma legenda para disputar as eleições de 2022

segunda-feira, 08/03/2021, 15:20 - Atualizado em 08/03/2021, 15:23 - Autor: Redação


Imagem ilustrativa da notícia Bolsonaro vai se filiar ao Partido da Mulher para disputar reeleição
| Reprodução

Nesta segunda-feira (8), Dia da Mulher, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que está “namorando um outro partido para ser dono” da legenda, enquanto o país enfrenta os piores dias de pandemia de covid-19. Segundo informações, essa agremiação seria o Partido da Mulher Brasileira (PMB).

Bolsonaro fez a declaração a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada. Ele não revelou o nome do partido, mas disse que se filiará em breve. Ele também sabe que a necessidade de uma legenda para disputar a reeleição em 2022 é urgente.

As informações são do jornal Correio Braziliense.

Ao ser indagado sobre o “Aliança pelo Brasil”, o presidente respondeu: “Estou namorando outro partido, tá? Onde eu seria dono dele como alternativa senão sair o Aliança". Bolsonaro e seus apoiadores tentaram criar o “Aliança”, mas não conseguiram as 491 mil assinaturas necessárias para registro na Justiça Eleitoral.

“Não é isso de você tá namorando um caso e se der errado vou namorar aquele outro, não é isso não, mas, na política, tem que ficar ligado", disse.

O presidente tem a perspectiva de agregar ao seu novo partido boa parte dos aliados, inclusive os que continuam no PSL, além de, claro, seus filhos: o senador Flávio Bolsonaro, que comprou uma mansão de R$ 6 milhões enquanto o Brasil afunda na crise da pandemia, e o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, atualmente no Republicanos.

O PMB teve origem em 2015 e, no auge, conseguiu reunir 20 deputados federais. Porém, a legenda já foi usada como trampolim para políticos burlarem a lei de fidelidade partidária, que impede a troca de sigla durante o mandato. Hoje, o Partido da Mulher não tem nenhum representante no Congresso.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS