Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
COVID-19

Em testes no Paraná, vacina da Johnson & Johnson tem eficácia de 100%

De todas as vacinas testadas até agora no mundo, a Janssen-Cilag foi a que apresentou os resultados mais efetivos

sexta-feira, 05/03/2021, 17:31 - Atualizado em 05/03/2021, 17:31 - Autor: Com informações UOL


Imagem ilustrativa da notícia Em testes no Paraná, vacina da Johnson & Johnson tem eficácia de 100%
| Reprodução

Mais uma vacina testada no Paraná apresenta resultados animadores no combate a pandemia da Covid-19. De acordo com o anúncio feito pela Johnson & Johnson, quando avaliados apenas os casos graves da doença, a vacina Janssen-Ciliag apresentou eficácia de 100% com a aplicação de apenas uma dose.

No casos moderados, a eficácia do imunizante alcança 66%. Isso significa uma redução de mais de 1/3 no número de casos e nenhuma morte ou internamento em casos mais graves. No início de janeiro a farmacêutica notificou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de um evento adverso grave com voluntário brasileiro que participou do estudo clínico da fase 3. O evento, no entanto, não tinha relação com a vacina, segundo a empresa.

De todas as vacinas testadas até agora no mundo, a Janssen-Cilag foi a que apresentou os resultados mais efetivos. Um dos principais motivos é justamente a necessidade de apenas uma dose. De acordo com o infectologista paranaense, Clóvis Arns da Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia e coordenador da pesquisa no Brasil, “não houve nenhum caso de infecção nos participantes vacinados 49 dias após a aplicação da vacina. A vacina garantiu 100% de proteção contra a hospitalização e morte por Covid-19 e ninguém apresentou efeitos colaterais relevantes”, afirmou Arns.

Para o infectologista outra vantagem da vacina Janssen-Cilag é a facilidade logística: “A vacina não precisa de refrigeração especial. Ela pode ser armazenada em temperatura entre 2 e 8 graus e pode ficar armazenada nessa temperatura por até 90 dias.”

A vacina da Johnson&Johnson foi testada nos Estados Unidos, Brasil e África do Sul, além de outros países da América Latina como México, Colômbia e Peru.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS