Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

INVESTIGAÇÃO

Mais um caso: homem mata cachorro com barra de ferro na frente de criança

O homem ainda não foi identificado.

quarta-feira, 30/12/2020, 10:07 - Atualizado em 30/12/2020, 10:07 - Autor: Com informações de Metrópoles


Nas imagens o homem desfere vários golpes no animal. Uma criança testemunhou a violência
Nas imagens o homem desfere vários golpes no animal. Uma criança testemunhou a violência | Reprodução

Um morador de condomínio em Arniqueira é investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) após ser flagrado atacando cachorro com uma barra de ferro. O caso ocorreu na noite do último domingo (27/12) e Bolt, como era chamado o animal, acabou morrendo poucas horas depois da agressão.

Crueldade em plena luz do dia: homem saca arma e mata cachorro em Belém 

Conforme explica o dono do cão, que não quis se identificar, o portão da casa dele está com defeito e a família ainda busca recursos para pagar o conserto. Neste meio tempo, os três cachorros da casa aprenderam a sair sozinhos dos limites da residência e andar pelo condomínio.

“O Bolt é o mais hiperativo deles e fica querendo sair. Às vezes, quando estão todos fora, os animais acabam saindo e andando pela nossa rua”, explica.

No domingo, aconteceu algo parecido. A família estava fora e o vira-lata saiu do portão ao ver um vizinho passando com a esposa e filho. “Ele normalmente late, mas nunca avança em ninguém. No vídeo dá para ver que ele fazia um movimento de voltar para dentro da casa antes de ser acertado”, diz o dono.

Apesar deste movimento, o agressor não hesitou em acertar a cabeça do cachorro. Após o primeiro golpe com uma espécie de barra de ferro, ele deu mais um, e foi embora.

Confira:

 

 

Três horas depois, uma moradora da casa chegou e viu o estado do cão. Ele foi levado imediatamente ao veterinário, mas não havia o que fazer. “Ele estava com hemorragia na cabeça, traumatismo craniano e perfuração no pulmão. O médico disse que não poderia tentar reanimá-lo”, conta.

Ainda de madrugada, a família foi à 21ª DP e registrou a ocorrência, que é investigada como maus-tratos a animal.

A reportagem não conseguiu localizar o homem responsável pelas agressões.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS