Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

CASA DOM INÁCIO DE LOYOLA

Japonesa desaparecida é achada morta em propriedade do médium João de Deus

Hitomi Akamatsu morava no Brasil há dois anos e fazia tratamento espiritual em Abadiânia

terça-feira, 17/11/2020, 16:00 - Atualizado em 17/11/2020, 16:02 - Autor: Com informações do portal Metrópoles


| Reprodução

Foi encontrado, nesta terça-feira (17), o corpo de uma japonesa de 43 anos que morava no Brasil há dois anos e fazia tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, propriedade de João de Deus, em Abadiânia (GO). Ela estava desaparecida há uma semana e teria sido vítima de latrocínio. Um suspeito pela morte foi preso e confessou o crime. 

De acordo com informações do portal Metrópoles, o suspeito detido é um morador de Abadiânia e afirmou aos policiais que precisava de dinheiro para pagar uma dívida que tinha com traficantes da região. Ele tentou, então, assaltar a japonesa Hitomi Akamatsu, mas ela teria reagido. 

Com medo de ser denunciado, o homem assumiu ter enforcado a vítima com uma camisa e escondido o corpo.

O desaparecimento de Hitomi Akamatsu era investigado desde o último domingo (15). Um amigo da vítima procurou os policiais para dizer que não tinha notícias da colega havia uma semana. De nacionalidade japonesa, ela estava no Brasil havia dois anos e fazia tratamento espiritual no famoso centro espírita.

A Polícia Civil foi comunicada pelo Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) que os militares haviam encontrado um corpo com as características semelhantes às de Hitomi. As buscas ocorreram com a ajuda de cães farejadores que localizaram o cadáver enterrado e coberto com pedras, nas proximidades da cachoeira.

Segundo os policiais, o rapaz disse que cometeu o crime na terça-feira da semana passada (10). Em depoimento, o suspeito falou que, inicialmente, sua intenção era apenas roubar a vítima. Ele acabou enforcando a mulher e escondendo o corpo dela em uma vala.

O homem foi autuado em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver e teve a prisão preventiva decretada. O autuado foi encaminhado para a unidade prisional de Alexânia (GO), onde permanece à disposição da Justiça.

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para descobrir a identidade e confirmar se, de fato, trata-se de Hitomi Akamatsu. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS