Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

"MARKETING DE LACRAÇÃO!"

Ação cobra R$10 milhões de Magalu após seleção exclusiva para negros

O defensor chamou de "marketing de lacração" a forma como a empresa abriu o programa

terça-feira, 06/10/2020, 23:09 - Atualizado em 06/10/2020, 23:09 - Autor: Com informações da CNN


Programa de trainees foi anunciado em setembro com salário de R$ 6,6 mil.
Programa de trainees foi anunciado em setembro com salário de R$ 6,6 mil. | Reprodução

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com uma ação civil pública na Justiça do Trabalho contra o Magazine Luiza após abrir um programa de trainees exclusivo para negros.

O defensor Jovino Bento Júnior é o autor da petição e chamou de "marketing de lacração" a forma como a empresa abriu o programa, cobrando da rede varejista R$ 10 milhões em indenização por danos morais coletivos pela "violação de direitos de milhões de trabalhadores (discriminação por motivos de raça ou cor, inviabilizando o acesso ao mercado de trabalho)", como classificou.

VEJA TAMBÉM:

Juíza reclama de 'racismo reverso' e diz que vagas apenas para negros são inadmissíveis

Magazine Luiza é acusado de racismo após abrir vagas exclusivas para negros

Para Júnior, “os direitos dos trabalhadores de acesso ao mercado de trabalho e de não serem discriminados (...) não pode ocorrer às custas do atropelo dos direitos sociais dos demais trabalhadores”.

Na semana passada, a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração da Magazine Luiza, disse que esperava críticas, mas garante que o programa de trainees tem respaldo legal. "Acreditamos que as pessoas vão entrar juridicamente, mas a gente vai lutar e não vamos desistir tão fácil", disse.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS