Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

FEMINICÍDIO

PM que fazia sucesso no Instagram é assassinada pelo marido

Rafaella Gonçalves tinha mais de 67 mil seguidores no Instagram, onde contava a rotina de uma policial feminina.

terça-feira, 06/10/2020, 10:45 - Atualizado em 06/10/2020, 10:44 - Autor: Com informações de UOL


| Reprodução

Uma policial militar foi morta pelo companheiro, por volta das 12h30 desta segunda-feira (5), na cidade de Ibotirama, oeste da Bahia. A informação é da Polícia Militar.

De acordo com a corporação, o marido da vítima, que também é policial, atacou a mulher, identificada como Sylvia Rafaella Gonçalves Pereira, de 38 anos. A polícia não detalhou como ela foi morta. Após o crime, o marido que é natural de Santaluz cometeu suicídio.

Segundo a Polícia Militar, o homem, Edson Salvador Ferreira de Carvalho, de 33 anos, era soldado da PM lotado na Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE), e a mulher pertencia à 28ª Companhia Independente de Polícia (CIPM/Ibotirama).


PM 'digital influencer' é morta pelo marido na Bahia - ISTOÉ Independente

Além de policial, Rafaella era “digital influencer” e dividia com os seguidores a rotina de uma policial feminina. Ela tinha mais de 67 mil seguidores no Instagram.

A Polícia Civil da cidade disse que o casal tem duas filhas com idades entre 3 e 7 anos. Elas estavam no imóvel, localizado no bairro Morada Real, quando ocorreu o crime. Não há detalhes se elas presenciaram o feminicídio seguido de suicídio.

A polícia disse ainda que, em julho deste ano, Edson foi preso em flagrante por violência doméstica. Depois disso foi expedida medida protetiva em favor de Rafaella. No entanto, não há detalhes se a medida ainda estava em vigor.

Os corpos de Rafaella e Edson foram encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Bom Jesus da Lapa, cidade a cerca de 150 km de Ibotirama. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento das vítimas. A motivação é investigada pela polícia.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS