Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

DESCONTROLADO

Professor da Federal agride pai de criança que não parava de chorar; assista! 

segunda-feira, 31/08/2020, 11:26 - Atualizado em 31/08/2020, 11:52 - Autor: Com informações R7


Um vídeo filmado pelo síndico do prédio mostra o momento da agressão.
Um vídeo filmado pelo síndico do prédio mostra o momento da agressão. | Reprodução

Um professor universitário, identificado por Denílson Ferreira de Oliveira, é suspeito de agredir um vizinho após ter se incomodado com o choro do bebê da vítima. O caso aconteceu em Lavras, a 237 km de Belo Horizonte.

Um vídeo filmado pelo síndico do prédio mostra o momento da agressão. Nas imagens, o pai da criança diz que o vizinho teria quebrado seus pertences na portaria.

Veja:

Na sequência, o agressor desfere vários socos no homem, que grita. Denílson Ferreira é doutor em química e membro do corpo docente da Universidade Federal de Lavras (UFLA) desde 1997.

Ventania forte destelhou e causou prejuízos em Ananindeua; veja o vídeo!

Após a chegada da Polícia Militar, os envolvidos na confusão foram encaminhados para a delegacia. No boletim de ocorrência, a vítima acusa Denílson de ter furtado o carrinho de bebê da família, uma mesa e um armário que ficavam na garagem do prédio. 

Os dois assinaram um termo circunstanciado de ocorrência. Uma audiência de conciliação sobre o caso será agendada em breve.

Repercussão

Após a divulgação do vídeo nas redes sociais, alunos da Universidade Federal de Lavras relataram supostos casos de violência verbal cometidos pelo professor dentro de sala de aula.

Os estudantes, inclusive, recuperaram uma publicação feita em  fevereiro de 2014, onde um universitário, de forma anônima, afirma que alguns jovens chegaram a sair de sala chorando por causa da agressividade de Denílson.

Procurado, Denílson Ferreira de Oliveira disse que pretende se manifestar sobre o caso em breve. A Universidade Federal de Lavras, ainda não se manifestou sobre o caso.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS