Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

MORTE DE RODRIGO RODRIGUES

Entenda a relação da trombose venosa cerebral com a Covid-19

quarta-feira, 29/07/2020, 07:37 - Atualizado em 29/07/2020, 07:36 - Autor: Com informações de IG


A doença foi desenvolvida como complicação da Covid-19 no apresentador Rodrigo Rodrigues, que faleceu nesta terça-feira (28).
A doença foi desenvolvida como complicação da Covid-19 no apresentador Rodrigo Rodrigues, que faleceu nesta terça-feira (28). | Reprodução

Nesta terça-feira (28), o apresentador Rodrigo Rodrigues faleceu . Ele estava com a Covid-19 e foi colocado em coma no último sábado (25). A morte aconteceu devido ao desenvolvimento de uma trombose venosa cerebral, originada por conta da doença. Ele chegou a realizar um procedimento para diminuir a pressão intracraniana.

Existem estudos atualmente que buscam compreender de que maneira a Covid-19 pode criar coágulos em vasos sanguíneos no organismo. Na China, 71% de 183 pessoas que morreram em decorrência da doença tinham coágulos.

A Holanda explorou o mesmo assunto com 184 internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI); destes, um terço tinham coágulos.Com isso, surgiram alertas para o início de trombose nesses pacientes, que podem levar a AVCs , amputações e enfartes.

Agora, busca-se uma relação entre a criação destes coágulos com a maior mortalidade de pacientes do novo coronavírus.

Acontece que o tromboembolismo pulmonar é capaz de causar complicações ainda maiores da trombose, já que os coágulos conseguem se deslocar no organismo até o pulmão, o que pode trazer agravamento ao quadro.

Existem ainda outros fatores que podem contribuir para o surgimento da trombose, como tabagismo, obesidade, presença de tumores, insuficiência cardíaca, hereditariedade, ficar sem movimentar as pernas por longos períodos.

Além disso, idosos e mulheres que fazem uso de anticoncepcional também estão mais vulneráveis.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS