Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

ACIDENTE

Idosa tem braço esmagado por portão de supermercado 

terça-feira, 30/06/2020, 16:23 - Atualizado em 30/06/2020, 16:22 - Autor: Com informações do Metrópoles


| Reprodução

Uma idosa de 75 anos ficou com um braço ferido após ter o mesmo esmagado pelo portão de um supermercado, na tarde da última segunda-feira (29). O segurança do estabelecimento não viu que a mulher estava passando pelo local e acabou fechando o portão em cima da vítima. O caso ocorreu no Distrito Federal. 

A neta da vítima, de 24 anos, que não quis ser identificada, contou que elas estavam entrando no supermercado, quando o acidente ocorreu. “O mercado estava aberto. Passamos por um portão usado por pedestres para ter acesso ao Carrefour. O segurança do supermercado estava de costas conversando com outras pessoas quando fechou o portão em cima da minha avó. Acertou a cabeça e o braço dela. O ferimento ficou exposto, dava pra ver a carne”, relatou a jovem.

Ela ainda afirmou que o segurança não ofereceu ajuda ou apoio à idosa. Fomos na gerência do mercado. São super despreparados. Tentaram colocar algodão no machucado. Eu perguntei se o chefe de segurança tinha curso de primeiros socorros ele respondeu ironicamente que sim, perguntou se eu queria ver”, reclamou.

Polícia descobre paradeiro de 'Homem Pateta', que induz jovens ao suicídio

Dono de bar é agredido por cliente que se recusou a usar máscara

Ainda de acordo com a neta da idosa, os funcionários só passaram a dar atenção ao ocorrido quando perceberam que estavam sendo filmados. Além disso, ninguém do supermercado soube dizer o que seria feito com relação ao segurança que acionou o portão.

“Isso é inadmissível! Como alguém fecha o portão sem ver quem está passando? Logo ali que tem movimento o tempo todo. Optamos em levá-la na farmácia pra enfaixar e fazer o curativo pra não ter risco de contaminação da Covid-19 no hospital. Ela ainda sente dor e, como tem diabetes, prejudica a cicatrização. Queremos uma resposta efetiva do mercado para que isso não ocorra com outras pessoas”, desabafou a neta.

 A família registrou boletim de ocorrência contra a empresa. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS