Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

APÓS BALEIA AZUL

Polícia investiga homem-pateta, perfil que instiga crianças e adolescentes ao suicídio

quarta-feira, 24/06/2020, 17:45 - Atualizado em 29/06/2020, 07:15 - Autor: Com informações do portal Metrópoles


| Reprodução

Autoridades policiais de diversos países investigam uma possível nova ameaça virtual para crianças e adolescentes: um perfil que se identifica como Jonatan Galindo e usa fotos que remetem ao personagem Pateta, da Disney, é suspeito de mandar mensagens perturbadoras que podem induzir ao suicídio. 

De acordo com informações do portal Metrópoles, o perfil de Jonatan Galindo teria sido criado pela primeira vez na Europa, em 2017, com postagens em espanhol. Ainda não há casos confirmados no Brasil, mas algumas contas com codinome Jonatan Galindo já apresentam conteúdo em português.

“Este perfil faz o desafio para que o interessado envie uma mensagem privada e, em resposta, passa a enviar vídeos, textos, áudios e até a fazer ligação por vídeo ao vivo. Essas mensagens causam desconforto, medo, terror e podem até induzir ao suicídio”, de acordo com a delegada de Polícia Civil Fernanda Lima, em vídeo postado em sua conta no Instagram.

Por causa da preocupação, a Polícia Civil e o Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do Tribunal de Justiça de Santa Catarina passaram a orientar pais e responsáveis a monitorar o conteúdo que tem sido acessado pelas crianças e observar eventuais mudanças de comportamento.

MOMO E BALEIA AZUL 

Essa não é a primeira vez que o uso das redes sociais se torna uma ameaça para os pais. Em 2017, o desafio da baleia azul, surgido em uma rede social russa, viralizou entre jovens e foi associado a uma onda de suicídios entre crianças e adolescentes.

DICAS PARA PROTEGER AS CRIANÇAS

Em uma cartilha com dicas para ajudar os pais a protegerem seus filhos diante dos riscos da internet, a delegada Fernanda Lima afirma que a melhor estratégia é manter um diálogo aberto. Isso porque crianças com problemas de relacionamento com os pais tendem a ser alvos mais fáceis de criminosos nas redes sociais.

“Conversar e fortalecer a relação de confiança também é fundamental para que, caso algo aconteça, ele se sinta à vontade para te procurar e contar imediatamente o que ocorreu”, pontuou Fernanda, especialista em investigação de crimes contra crianças e adolescentes.

“Mesmo que seu filho seja adolescente, não é demais lembrar que você tem total responsabilidade pela garantia da integridade física e psicológica dele, portanto, monitore constantemente o que seu filho vê, lê, ouve, escreve ou assiste pela internet. Os criminosos sexuais usam diversas estratégias para se aproximar das crianças e jovens, e podem aproveitar essa brecha até mesmo para obter informações sobre a rotina da sua casa e marcar encontros às escondidas para praticar os abusos”, aconselhou Fernanda.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS