Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

SERÁ?

Filme pornô está acabando com as relações entre os casais

quarta-feira, 24/06/2020, 15:50 - Atualizado em 24/06/2020, 15:50 - Autor: Com informações Istoé


Descubra por que filmes do gênero têm efeito negativo nos casais
Descubra por que filmes do gênero têm efeito negativo nos casais | Reprodução

Assistir a filmes pornôs ainda é um um tabu para muitos casais. Muitas mulheres veem esse tipo de filme com preconceito, mas parece que as coisas de um tempo pra cá está mudando. De acordo com uma pesquisa feita pelo site PornHub, 24% do tráfego nesses sites são de mulheres. Desse número, os países que mais acessam estão empatados: Filipinas  e Brasil.

Já uma outra pesquisa feita na University of Amsterdam (Holanda) apontou que as mulheres são tão estimuladas fisicamente por pornografia quanto homens. Além disso, até pouco tempo, esse tipo de filme era feito somente pensando nos homens. Isso criou expectativas irreais sobre o que é o sexo de verdade.

Recentemente, um grupo de sociólogos da University of Oklahoma (EUA) decidiu investigar quais os efeitos do pornô em casais que vivem sob o mesmo teto. Para isso, entrevistaram 5.698 pessoas e instruíram que começassem a ver filmes do gênero antes de serem consultados de novo. De 5% a 10% dos homens queriam a separação; entre as mulheres, de 6% a 18% diziam não aguentar mais. Além disso, 11% das 373 pessoas que começaram a assistir pornô durante o casamento já tinham se divorciado.

Segundo os cientistas, as expectativas acabam engolindo a realidade. Quando você começa a ver pornografia, passa a se questionar se o sexo de verdade tem algum problema. E esse cenário só piora se unirmos a pornografia voltada apenas para o prazer masculino com um contexto histórico machista, no qual o prazer das mulheres sempre foi subjugado.

Porém, ainda há muita mudança há ser feita, mas já existem centenas de sites pornô especializados em vídeos voltados ao público feminino.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS