Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

PANDEMIA

Dom Orani reza aos pés do Cristo Redentor pelos países atingidos por Covid-19

sexta-feira, 20/03/2020, 14:54 - Atualizado em 20/03/2020, 14:54 - Autor: Com informações Web TV Redentor


Cardeal Orani Tempesta dá a bênção com o Santíssimo, no Cristo Redentor.
Cardeal Orani Tempesta dá a bênção com o Santíssimo, no Cristo Redentor. | Carlos Moioli

A imagem do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, foi iluminada na noite de quarta-feira (19) com as bandeiras dos 150 países afetados pela pandemia do coronavírus, em um momento de oração conduzido pelo Arcebispo local, Cardeal Orani João Tempesta.

O momento de oração contou com a presença do reitor do Santuário do Cristo Redentor, Padre Omar Raposo, e da imprensa local. Porém, a celebração não foi aberto ao público, a fim de evitar aglomeração de pessoas. As visitas ao monumento estão suspensas temporariamente.

O Cardeal Tempesta, informou que ele recebeu um telefonema do cônsul da Itália solicitando que as cores da bandeira italiana fossem projetadas na imagem do Cristo Redentor, “como solidariedade e orações para com o povo sofrido da Itália”.

Com isso o reitor do Santuário, Padre Omar Raposo, decidiu-se expandir esse pedido e projetar “no corpo do Redentor as bandeiras de 150 países que sofrem nesse momento com o vírus que tem causado tanta preocupação em tantas pessoas, em tantas regiões, e agora também no nosso país”.

“Ao momento atual de tantas preocupações, tantos desânimos, queremos dizer que estamos aos pés do Redentor pedindo por todas as famílias, por todas as pessoas que passam por esse momento difícil ou que estão em quarentena, alguns que perderam entes queridos, estamos rezando por todos, para que, mesmo no sofrimento, mesmo nas dificuldades, tenham sempre a esperança no amanhã”, declarou o religioso.

O Arcebispo assinalou que, “no mundo globalizado de hoje, mas tão dividido, nós vemos como as várias bandeiras das nações projetadas no corpo do Redentor nos falam que podemos ter etnias diferentes, tradições diferentes, religiões diferentes, histórias diferentes, mas somos humanos, temos as mesmas necessidades de fraternidade, ajudarmos uns aos outros”.

Assim, Dom Orani indicou que o monumento do Cristo Redentor, símbolo do Brasil, do Rio de Janeiro e da “tradição de braços abertos para acolher todos”, é um “sinal de Deus que está presente em todas as nações, em todos os continentes”.

“E aqueles que hoje, muitas vezes, estão chorando, estão sofrendo, sintam a consolação que vem do Senhor, sintam através de uma pessoa, de um acontecimento, a presença do amor de Deus em suas vidas”. finalizou.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS