Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

UMA PECHINCHA

Presidência da República vai gastar mais de R$ 24 milhões em compras de fim de ano

sábado, 14/12/2019, 10:43 - Atualizado em 14/12/2019, 10:43 - Autor: Com informações Metrópoles


| Agência Brasil

A Presidência da República vai gastar mais de R$ 24 milhões entre os últimos dias desse ano e início de 2020 em compras destinadas ao presidente Jair Bolsonaro e a instalações usadas por ele e a família.

Ao todo são 13 processos licitatórios destinados a pagar itens como remédios, combustível, ração animal, rede de internet, distintivos, contratação de serviços de limpeza, entre outros.

Dentre essas licitações as mais caras são a contratação de uma empresa para serviços de limpeza, que custará R$ 11,3 milhões, a compra de aparelhos de raios X  no valor de R$ 4,2 milhões, a locação de carros por R$ 3,71 milhões e aquisição de combustível por R$ 1,41 milhão. 

De acordo com o portal Metrópoles, a segurança pessoal de Bolsonaro vai ser reforçada com a compra de 14 escâneres de raios X dupla visão nos tamanhos 60 cm x 40 cm e 100 cm x 100 cm. O pregão eletrônico acontecerá na próxima quarta-feira (18).

Para a presidência, a compra é justificada pela necessidade de “controle de acesso de pessoas com pertences pessoais, como bolsas e mochilas, às diversas instalações”. Dos 23 aparelhos disponíveis no palácio do governo, alguns já apresentaram falhas.

Nas despesas também consta uma licitação de 400 distintivos da Segurança Presidencial, no valor de 37,9 mil — cada adereço de identificação custará R$ 94,9 mil.

O governo federal também vai desembolsar R$ 108 mil em ração animal. Que será destinada para avestruzes, emas, galinhas, peixes, canários e papagaios. Ao todo,  cerca de 400 aves e mais de 500 peixes adultos nas residências oficiais da Presidência da República durante os próximos 12 meses serão alimentados. Os sacos variam entre 5 kg e 50 kg.

Existem também dois processos licitatórios em andamento, um com 77 itens e outro com 65, destinado a compra, de bicarbonato de sódio, dipirona, paracetamol, amoxicilina, gazes, curativos e ataduras, entre outros. Nesses casos, o governo não especificou valores.

Mobilidade

O governo federal também está comprando combustível (etanol, gasolina comum e óleo diesel tipo S-10). Além disso, vai contratar uma empresa para a instalação e manutenção de bombas industriais e um tanque aéreo de 15 mil litros.

Segundo o edital, a estrutura terá uma bacia de contenção “para abastecimento dos veículos automotores integrantes da frota da Presidência da República e motores navais”. Ao todo, R$ 1,41 milhão serão gastos.

Haverá também a contratação de empresa para prestação de serviços de seguro total para a frota de veículos oficiais, “com cobertura contra danos materiais resultantes de sinistros de roubo ou furto, colisão, incêndio, vidros, danos causados pela natureza, e assistência 24 horas”. O valor é de R$ 635 mil.

A Secretaria da Presidência também vai contratar serviços de locação de veículos, com e sem motorista, para Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, no valor de R$ 3,71 milhões.

É importante ressaltar que a Presidência tem veículos oficiais, que são usados pelo presidente, vice, ministros e autoridades do primeiro escalão do governo central.

Compras da Presidência são recorrentes em todas as gestões, porém a divisão e grau de importância dos produtos a serem comprados é definido pela gestão que está no poder.

Versão oficial

Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que a “realização dos Pregões Eletrônicos relativos à Secretaria Especial de Administração visam atender demandas dos diversos órgãos que compõem a estrutura da Presidência da República para assegurar o seu funcionamento”.

Compras da Presidência até o momento:

Material aquático – R$ 54,7 mil

Pórtico portátil – R$ 878 mil

Distintivos –  R$ 37,9 mil

Aparelhos de raios X – R$ 4,2 milhões

Remédios – valor não divulgado

Rede de dados – R$ 1,36 milhão

Ração animal – R$ 108 mil

Locação de carros – R$ 3,71 milhões

Combustível – R$ 1,41 milhão

Serviço de limpeza/manutenção – R$ 11,3 milhões

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS