Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

POLICIAIS ANTIFASCISMO

Desenhista que teve obra destruída será homenageado pela polícia

quarta-feira, 27/11/2019, 18:09 - Atualizado em 27/11/2019, 18:09 - Autor: Com informações de UOL


|

Após ter uma de suas obras destruídas pelo deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), o desenhista Carlos Latuff será homenageado pela polícia.

A charge causou revolta, principalmente nos pesselistas. Alguns consideravam uma afronta às instituições de segurança pública. O desenho trazia um jovem negro algemado e morto a tiros, vestido com a bandeira do Brasil, enquanto um policial se afastava com armas em punho.

Mas o desagravo veio da própria polícia. Latuff foi convidado para participar do II Congresso Nacional dos Policiais Antifascismo, que será realizado na Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro.

O delegado Orlando Zaccone, um dos organizadores do evento, revelou o motivo da homenagem ao colunista Chico Alves, do UOL. "Queremos rebater a fala do deputado do PSL e mostrar que a obra do Latuff não nos ofende. Nós, policiais antifascismo, entendemos que a charge contém uma crítica ao sistema de segurança operado pelo poder político e jurídico. Quem define a política de segurança não são os agentes, mas esse poder", disse.

Para Zaccone, o agente truculento também é uma vítima da sociedade. "Muitas vezes a definição dessa forma de atuar militarizada, esse genocídio da população negra, que é alvo da crítica do Latuff, também agride o próprio policial, que é jogado num ambiente muito cruel, em que expõe a própria vida", analisa o delegado. "Além disso, o fato de ele exercer funções letais faz com que fique em condição muito ruim na sua saúde mental. Ninguém fica bem no meio de uma guerra", explicou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS