Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

CONSUMO

Black Friday: 39% só devem comprar se ofertas valerem a pena

quarta-feira, 27/11/2019, 07:29 - Atualizado em 27/11/2019, 07:45 - Autor: Diário do Pará


Próxima sexta-feira (29) é o dia oficial da Black Friday
Próxima sexta-feira (29) é o dia oficial da Black Friday | Paulo Pinto/ Fotos Públicas

Nesta sexta-feira (29), será realizada a Black Friday no país. A ação deve refletir um amadurecimento do consumidor, cada vez mais consciente em tomar cuidado para garantir as melhores ofertas. É o que aponta pesquisa realizada em todas as capitais do país pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção aoCrédito (SPC Brasil).

Os dados revelam que este ano quatro em cada dez (39%) brasileiros só pretendem adquirir algum produto se as ofertas realmente valerem a pena — um crescimento de sete pontos percentuais em relação a 2018. Em contrapartida, metade (50%) disse ter intenção de fazer compras na Black Friday. Apenas 11% não devem aproveitar as promoções.

Esse comportamento do consumidor também pode ser observado na decisão da compra. A pesquisa indica que nove em cada dez (91%) entrevistados planejam pesquisar preços antes de adquiriralgum item (54%).

Outros 13% só devem verificar preços no dia do evento. Os meios mais utilizados apontados para fazer a pesquisa são sites e aplicativos que fazem comparação de preços e produtos (55%), sites das lojas (52%) e portais de busca (42%).

PESQUISA

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a Black Friday deste ano promete ser diferente em relação aos outros anos. “O consumidor brasileiro está mais exigente, em busca de experiências e bons descontos. Tanto é que já começa a se preparar com antecedência para as promoções e pesquisar as ofertas antes de sair comprando”.

O SPC Brasil entrevistou 1.230 consumidores de ambos os sexos, acima de 18 anos e de todas as classes sociais nas capitais para identificar o percentual de pessoas que pretendem comprar na Black Friday. Em um segundo momento, a partir de uma amostra de 624 casos, foi investigado o comportamento do consumo, gerando um intervalo deconfiança de 95%.

VESTUÁRIO, ELETRODOMÉSTICOS E SMARTPHONES LIDERAM RANKING DE PRODUTOS MAIS PROCURADOS

- As roupas lideram a lista de compras, com 36% das menções. Os eletrodomésticos aparecem em segundo lugar (31%). Calçados ocupam a terceira posição (29%), enquanto celulares e smartphones vêm na sequência (28%) entre os produtos que devem ser mais adquiridos nesta Black Friday.

- Segundo o levantamento, sete em cada dez (72%) entrevistados querem pagar pelas compras à vista — crescimento de 7,3 pontos percentuais em relação a 2018 —, principalmente em dinheiro (48%) e no cartão de débito (34%). Ao mesmo tempo, 73% mencionaram optar pelo crédito, em especial a modalidade de cartão de crédito parcelado (45%) e cartão de crédito em parcela única (26%). “É um sinal positivo parte significativa dos consumidores sinalizarem que devem realizar as compras à vista, sem se endividar”, diz a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS