Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

ABSURDO

Câmera flagra homem estuprando a afilhada dentro de elevador de shopping

terça-feira, 26/11/2019, 11:25 - Atualizado em 26/11/2019, 11:25 - Autor: Com informações do portal CM7


Câmeras de segurança flagraram o momento do crime. Suspeito foi preso.
Câmeras de segurança flagraram o momento do crime. Suspeito foi preso. | Reprodução

Câmeras de segurança de um shopping flagraram o momento em que uma menina de 9 anos foi abusada sexualmente dentro do elevador. As informações são do portal CM7. 

O acusado, que seria o padrinho da criança, tem 58 anos. A identidade dele não foi revelada pela polícia.

O vídeo mostra o homem beijando e passando as mãos nas partes íntimas da criança dentro do elevador. Após o crime, ele saiu com a menina em um carro. 

Os próprios seguranças do shopping acionaram a Polícia Militar, que iniciou rastreamento e encontrou o homem na casa dele junto com a menina, que estava em um quarto.

A criança contou para a polícia, que foi ao shopping com o padrinho comprar um caderno. Segundo a menina, os abusos vêm ocorrendo há cerca de 15 dias, quando começou a frequentar a casa dele.

A menina ainda contou para a polícia que foi abusada duas vezes na piscina e na sala da casa do padrinho e que, nas duas situações, eles estavam sozinhos. A criança afirmou que pediu para que ele parasse e que não contou para ninguém porque estava com medo.

O crime ocorreu em Uberaba, Minas Gerais. O homem foi preso em flagrante por estupro de vulnerável. As imagens registradas no shopping foram entregues à Polícia Civil, que está investigando o caso.

A polícia entrou contato com a mãe da criança, que foi até a delegacia e disse que não sabia do ocorrido. Ainda de acordo com a PM, a menina foi levada ao Hospital da Criança, onde passou por exames.

Na residência do suspeito, foram apreendidos um computador e um celular. O homem foi preso e encaminhado à Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS