Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

SEU BOLSO

Feirão para limpar nome promete desconto de até 98% em dívidas

quarta-feira, 06/11/2019, 07:34 - Atualizado em 06/11/2019, 07:44 - Autor: Ana Paula Branco/Folhapress


Bancos e empresas como as de telefonia e TV por assinatura estão nas negociações
Bancos e empresas como as de telefonia e TV por assinatura estão nas negociações | Adriano Soares/Divulgação

Até 30 de novembro, consumidores inadimplentes de todo o país podem renegociar dívidas atrasadas ou negativas pelo site do Serasa. Os descontos para tirar o nome do vermelho chegam a 98%, dependendo da empresa participante.

O evento reúne 31 empresas, entre elas: Santander, Itaú, Recovery, Ativos, Net, Claro, Embratel, Anhanguera, Credsystem, Ipanema, Unopar, Sky, Nextel e Banco BMG. Para participar, o consumidor deve acessar o site com o número do seu CPF, consultar se a empresa para a qual deve está participando do feirão e clicar na oferta proposta.

É possível ainda fazer uma contraproposta. O serviço é gratuito. De acordo com o Serasa, na última edição do feirão, realizada em março de 2019, mais de 679 mil acordos foram fechados, somando mais de R$ 2,8 bilhões em descontos concedidos.

“Sabemos que o final do ano é um momento que as pessoas estão com mais possibilidades de quitar suas dívidas por conta do 13° salário, por isso, repetimos essa edição, com preços diferenciados por um determinado período, para que mais pessoas possam colocar suas contas em dia”, afirma Lucas Lopes, gerente do Serasa Limpa Nome. Quem mora em São Paulo também poderá acertar as contas presencialmente, no largo da Batata, próximo à estação Faria Lima, entre os dias 11 e 17 de novembro, das 8h às 18h.

INADIMPLÊNCIA

Segundo estudo da Serasa Experian, em setembro de 2019, 63,2 milhões de brasileiros estavam inadimplentes. Em setembro de 2018, eram 60,1 milhões. O valor médio da dívida é de R$ 3.997. A maior concentração dos negativados tem entre 26 e 40 anos de idade (38,3% do total). Em segundo lugar estão pessoas de 41 e 60 anos, que correspondem por 34,5% do total.

A maioria das dívidas, diz o levantamento, foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito, totalizando 28% do total. Contas básicas como de energia elétrica, água e gás, somam 19% do total de débitos em atraso.

De acordo com o levantamento deste mês da CNDL/SPB Brasil entre os maiores vilões da inadimplência estão o cheque especial (52%), o financiamento de automóvel (52%), o financiamento da casa própria (35%), as mensalidades escolares (26%), os empréstimos com parentes e amigos (23%), as contas de telefone (20%), os boletos de TV por assinatura e internet (16%) e as contas de água e luz (11%).

 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS