Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

CHACINA

Quatro jovens são mortos na frente de casa na Baixada Fluminense

sábado, 02/11/2019, 22:23 - Atualizado em 02/11/2019, 22:23 - Autor: FOLHAPRESS


As vítimas tinham entre 20 e 23 anos de idade
As vítimas tinham entre 20 e 23 anos de idade | DOL

A polícia do Rio de Janeiro investiga a morte de quatro pessoas, com idades entre 20 e 23 anos, na noite de sexta (1°) em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Um quinto baleado foi levado ao hospital e sobreviveu.

Os crimes ocorreram no bairro Geneciano, vizinho à região onde outros três jovens foram encontrados mortos há pouco mais de um mês. A polícia não deu detalhes das investigações.

As vítimas desta sexta estavam na porta da casa de um dos jovens mortos, quando homens passaram de carro atirando. A Polícia Militar disse que não havia operações na região.

A corporação informou que o 20º BPM (Batalhão de Polícia Militar) foi acionado por volta das 22h para verificar ocorrência de homicídio. Quando chegou ao local, encontrou quatro jovens mortos e um ferido.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os mortos foram identificados como André Junior, 21, Fernando Torres, 23, Pedro Nascimento, 20, e Thales Domingues, 22.

Baleado no tórax e no braço, Artêmio Pereira Nunes, 19, foi levado ao Hospital Geral de Nova Iguaçu. Segundo informações da unidade, ele passou por cirurgia e seu estado é considerado estável.

Familiares das vítimas estiveram no IML (Instituto Médico Legal) mas não quiseram falar com a imprensa. À TV Globo disseram que homens passaram atirando contra os jovens, que eram amigos de infância.

As mortes estão sendo investigadas pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, que diz ter iniciado diligências para apurar o caso mas não deu mais detalhes.

No dia 28 de setembro, três corpos foram encontrados em um terreno abandonado no bairro Miguel Couto, vizinho do local ocorreu o crime da sexta-feira. As vítimas, Fabrício Victor Veiga da Silva, 15, Luís Felipe da Silva Mesquita, 17, e Breno da Silva Pimentel, 18, eram parentes. Não foi descartada na época a hipótese de eles terem sido executados em outro local e depois transportados para o terreno.

Nas redes sociais, moradores reclamaram da violência na região, que convive com o crescimento da atuação de milícias.

No primeiro trimestre, Nova Iguaçu foi a cidade do interior do Rio com o maior número de denúncias sobre a atuação de grupos paramilitares, segundo levantamento feito pelo Disque Denúncia a pedido da Folha, perdendo apenas para a capital. Ao todo, houve no Estado 1.614 denúncias de atuação de milícias nos primeiros três meses de 2019, um aumento de 87% em cinco anos.

Nova Iguaçu é a quarta maior cidade do Rio, com 821.128 habitantes, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em 2017, figurava no fim da lista em indicadores econômicos e sociais, como população ocupada (70º entre os 92 municípios fluminenses) e taxa de escolarização (82º), por exemplo.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS