Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

BOUBOULINA

Saiba mais sobre o navio suspeito do desastre ambiental no Brasil

sexta-feira, 01/11/2019, 18:40 - Atualizado em 01/11/2019, 19:31 - Autor: DOL


| Reprodução

O navio mercante Bouboulina, de bandeira grega e propriedade da empresa Delta Tankers, foi apontado pela Polícia Federal, nesta sexta-feira (1º), como responsável pelo petróleo vazado em praias do Nordeste. Veja o que polícia brasileira sabe sobre a embarcação até o momento. 

O Bouboulina foi construído em 2006 e nomeado em homenagem a Laskarina Bouboulina, heroína da Guerra da Independência Grega. A embarcação tem 276 metros de comprimento e pode carregar até 164 mil toneladas (somando carga, passageiros, água, combustível e mantimentos). 

O porto de origem do navio fica na cidade de Pireus, vizinha a Atenas. Segundo um site especializado em rotas navais, o Bouboulina teria aportado, por volta das 15h ( horário de Brasília), na Cidade do Cabo, na África do Sul, vindo do norte, e atualmente estaria seguindo rumo ao sul, no sentido do Cabo da Boa Esperança.

Nesta sexta-feira, a Polícia Federal deu início a uma operação a fim de apurar a origem do vazamento de óleo que atinge mais de 250 pontos do litoral no Nordeste brasileiro. Os investigadores localizaram a mancha inicial de petróleo cru em águas internacionais, a cerca de 700 quilômetros de distância da costa.

A suspeita é de que o derramamento de óleo tenha ocorrido entre 28 e 29 de julho. Com isso, foi identificado um único navio petroleiro que navegou pelo local, de bandeira grega. A embarcação atracou na Venezuela em 15 de julho, permaneceu por três dias, e seguiu rumo a Singapura, pelo oceano Atlântico.

(Com informações do portal Metrópoles)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS