Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

POLÍTICA

Frota revela em CPI que Bolsonaro apoia e financia 'milícia de terroristas virtuais'

quarta-feira, 30/10/2019, 17:02 - Atualizado em 30/10/2019, 17:02 - Autor: Com informações do UOL


Segundo o deputado Alexandre Frota, o presidente Jair Bolsonaro financia um grupo para disseminar notícias falsas coordenado pelo próprio filho, Carlos Bolsonaro.
Segundo o deputado Alexandre Frota, o presidente Jair Bolsonaro financia um grupo para disseminar notícias falsas coordenado pelo próprio filho, Carlos Bolsonaro. | Agência Senado

O deputado Alexandre Frota afirmou nesta quarta-feira (20), durante depoimento à CPI das Fake News, que o presidente Jair Bolsonaro protege e financia "terroristas virtuais", que administravam páginas e sites para o compartilhamento de notícias falsas, e que agiam sob o comando de Carlos Bolsonaro, filho do presidente.

Segundo o deputado, que era aliado de Bolsonaro antes de deixar o PSL e se filiar ao PSDB, um trio de assessores do planalto, formado por Tercio Arnaud Tomaz, José Matheus Sales Gomes e Mateus Matos Diniz, sob coordenação de Carlos, administravam as páginas desde antes das eleições de 2018, disseminando notícias falsas pró-Bolsonaro e atacando adversários. Após se eleger, Jair Bolsonaro "se encantou com essas três figuras e os trouxe para trabalhar dentro de seu gabinete".

"Vem de dentro do Palácio do Planalto os três personagens que vieram das redes bolsonaristas e tiveram oficializadas as suas redes de ataque com dinheiro público. E quem coordena? Carlos Bolsonaro. Direto do Rio de Janeiro, ele coordena realizando reuniões e disparando via WhatsApp os seus comandos.", afirmou frota.

Frota ainda classificou o grupo como uma "milícia virtual", atuando para promover o "assédio virtual que vai ao extremo".

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS