Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

INVESTIGAÇÃO

Força-tarefa é acusada de quebrar dedos dos presos

domingo, 13/10/2019, 12:25 - Atualizado em 13/10/2019, 12:25 - Autor: Com informações do portal UOL


Em inspeção, órgão federal registrou presos com dedos quebrados.
Em inspeção, órgão federal registrou presos com dedos quebrados. | (Reprodução)

O Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), órgão vinculado ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, apontou que agentes de forças-tarefas de intervenção federal em presídios do Ceará estavam machucando e até mesmo quebrando dedos de presos, como forma de impedir que agentes fossem agredidos por detentos. O relatório que traz essas informações é de 5 de abril deste ano.

Assinado por quatro peritos do órgão, o documento do MNPCT descreve agressões "sistemáticas" a dedos de presos, com a intenção de diminuir a movimentação das mãos. De acordo com o relatório, "a violência cometida de golpear os dedos com tonfas (cacetetes), chegando muitas vezes a quebrar, foi praticada sistematicamente”. 

“Um expressivo número de pessoas, em diferentes celas e alas, mostrava as mãos denunciando que seus dedos haviam sido quebrados e machucados pelos agentes da FTIP (força-tarefa de intervenção penitenciária)”, descrevem.

Os peritos indicam que já haviam se deparado com esse “modus operandi” em outras unidades sob intervenção federal. Segundo eles, isso torna “bastante evidente e robusto o argumento de que essa prática vem sendo utilizada por agentes dessa força-tarefa”.

O documento cita ainda que o secretário de Administração Penitenciária do Ceará, Luís Albuquerque Araújo, comentou numa audiência pública “a utilização desse método para diminuir a capacidade do preso em realizar movimento de pinça, isto é, de segurar objetos, e assim impossibilitar que possam agredir os agentes prisionais”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS