Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$

Notícias / Notícias Brasil

ESCRITO NAS ESTRELAS

Explosivo, sem papas na língua... signo de Bolsonaro explica comportamento do presidente

quinta-feira, 12/09/2019, 10:27 - Atualizado em 12/09/2019, 10:27 - Autor: Tomas Tavares


|

Masculinidade, teimosia, ira, liderança, persistência... não! Ainda não estamos falando do presidente Jair Bolsonaro, mas das características das pessoas regidas pelo signo de Áries – pelo qual o capitão também é regido.

Áries é o primeiro signo do zodíaco, portanto, tem características primitivas por ser o “princípio de tudo”. Não é à toa que seu elemento é o fogo.

Nascido no dia 21 de março de 1955, o atual presidente do Brasil apresenta algumas características de seu signo solar.

No geral, os arianos são conhecidos pelo seu temperamento pouco amigável e alguns são chamados até de “brigões”. Afinal, Marte (o deus da guerra) é o planeta regente desse signo. Eles costumam “explodir” quando são contrariados. Notamos essa característica em Bolsonaro durante algumas entrevistas – nas quais ele perde o controle emocional quando questionado sobre alguma polêmica envolvendo ele mesmo ou seu governo.

Áries é um signo essencialmente masculino. Bolsonaro é frequentemente acusado de ser machista por conta de algumas declarações. Parece também sempre preocupado em manter sua sexualidade protegida a sete chaves, proferindo frases que reafirmam que ele é “macho”. Além disso, o presidente costuma atacar a comunidade LGBTQ+ e tem históricos de agressões verbais contra mulheres.

Outra característica marcante dos arianos é a persistência. Quem acompanha a trajetória atual de Bolsonaro não pode negar que essa característica o acompanha. Deputado durante 27 anos, o capitão da reserva parece que não é persistente apenas em seus objetivos, mas também em suas opiniões, sempre procurando prevalecer até sobre dados científicos.

Coragem: talvez nenhuma das características acima seriam expressadas se não fosse a coragem dos arianos. Bolsonaro deve ter muita coragem para dar declarações ácidas e duvidosas publicamente. Uma delas é defender o coronel Brilhante Ustra, acusado de torturar presos políticos durante o regime militar no Brasil. Para um representante de uma nação, não é plausível ser conivente com práticas que vão contra a humanidade. Apoiar e declarar publicamente o apoio é, sem dúvida, um ato de muita coragem!


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS