Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / BabyDOL

BABY DOL

Otite: Ouvido inflamado? Pediatra explica como reconhecer e tratar

quinta-feira, 05/09/2019, 11:53 - Atualizado em 05/09/2019, 16:00 - Autor: Andressa Ferreira


Especialista alerta para o perigo de introduzir objetos ou fusões para dor de ouvido nas crianças.
Especialista alerta para o perigo de introduzir objetos ou fusões para dor de ouvido nas crianças. | Reprodução

Seu filho chora muito ao movimentar a cabeça? Ou leva a mãozinha ao ouvido? E quando vai colocar a cabecinha no travesseiro é pior ainda? Fique atenta, pois pode ser que seu filho esteja com otite, um processo inflamatório que ocorre na mucosa do ouvido ou tímpano.

Sarampo: tudo o que você precisa saber para proteger as crianças da doença

Segundo a pediatra do Hapvida, Rafaela Dias Neves, sintomas como dor, coceira, sensação de plenitude no ouvido, vermelhidão e até febre são comuns em caso de otite externa.

Rafaela explica que trata-se de uma infecção do canal auditivo que vai do tímpano ao exterior do conduto auditivo e pode ser causada por resquícios de água na orelha.

Alimentação infantil: o que fazer quando a criança não come?

“Isso cria um ambiente úmido que proporciona o crescimento de bactérias ou fungos no local”, alerta.

Pediatra Rafaela Dias Neves alerta sobre sintomas da otite.
Pediatra Rafaela Dias Neves alerta sobre sintomas da otite. Divulgação
 

A pediatra destaca que muitos pais, ao perceberem os sintomas, não procuram especialistas e acabam tentando tratar em casa com remédios caseiros, como cebola, azeite, chá de hortelã ou camomila.

“Sempre que os sintomas surgirem nas crianças é aconselhável imediatamente procurar um médico para examinar e prescrever a melhor conduta para o alívio da dor e sintomas locais”, orienta.

Disciplina positiva: entenda os benefícios e como aplicá-la na educação dos filhos

Outro alerta que a pediatra faz é com relação a tentativa de inserir objetos que podem levar à contaminação e piorar a inflamação, como cotonetes, penas de galinha e até grampos.

“Introduzir objetos, líquidos ou infusões pode levar mais contaminação para a membrana timpânica, já sensibilizada”, alerta.

Reportagem: Andressa Ferreira

Edição: Ronald Sales

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS