Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
AGROPARÁ

Certificação movimentará a produção paraense

segundo a adepará, adesão do pará ao sisbi-poa facilitará a comercialização de produtos do agronegócio paraense em todo o território nacional, aumentando a produção e gerando empregos em toda a cadeia produtiva

segunda-feira, 05/04/2021, 09:28 - Atualizado em 05/04/2021, 09:29 - Autor: Igor Wilson


Imagem ilustrativa da notícia Certificação movimentará a produção paraense
| Agência Pará

À frente da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (ADEPARA) desde o final do ano passado, Jamir Macedo continua desenvolvendo algumas ações importantes para o desenvolvimento do setor agropecuário do Estado. O médico veterinário, pós-graduado em Higiene e Inspeção de Produtos de Origem Animal, falou à reportagem da Revista Agropará sobre a adesão do Estado ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA). A autorização para a inclusão do Pará à certificação, autorizada pelo Ministério da Agricultura, padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção para garantir segurança alimentar, autorizando as empresas que atendam aos critérios a comercializarem seus produtos em todo o território nacional. Confira

- Quais as vantagens para o mercado paraense com a certificação SISBI-POA?

Através da adesão ao SISB, todas as indústrias que processam e manipulam produtos de origem animal, como laticínios, abatedouros frigoríficos, indústrias de pescado, leite mel e etc, poderão comercializar seus produtos em todo território nacional.

- Como funcionava anteriormente apenas com a certificação estadual?

A ADEPARÁ trabalha certificando o estabelecimento com o serviço de inspeção estadual e estes comercializam apenas nos municípios paraenses e regiões de fronteira. Já com a adesão so sistema nacional, os estabelecimentos terão um aumento do mercado e consequentemente um aumento de sua produção.

- O que muda no padrão anterior á certificação?

Não existe uma mudança de padrão anterior. O Estado continuará certificando os estabelecimentos com serviço de inspeção estadual, onde estes comercializam dentro do território paraense. Os estabelecimentos que atendam a alguns requisitos mais específicos poderão ter a certificação SISB, mas não sem antes ter a certificação estadual.

- Quais os setores do agronegócio que mais crescerão com a certificação?

Com essa adesão, consequentemente, vamos aumentar a produção das indústrias e teremos maior procura e compra, principalmente de matéria prima. O setor da agropecuária será um dos mais beneficiados, tanto da produção de gado pra corte, como leite, pescado, produção de mel e tudo que envolve origem animal.

- Existe uma estimativa de quantos empregos podem ser gerados com a certificação?

Estimar um quantitativo de emprego e renda é algo relativo, porque depende muito da indústria, dos investimentos, de quantas empresas irão conseguir a certificação. Agora, certamente terá geração de empregos diretos, com a contratação de mão de obra para trabalhar na produção dos produtos, e indiretos, que envolvem principalmente o transporte de animais e produtos, e também as famílias que produzem a matéria prima. De forma geral, vai movimentar toda a cadeia do setor paraense.

Através da adesão ao SISB, todas as indústrias que processam e manipulam produtos de origem animal, poderão comercializar seus produtos em todo território nacional”

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS