Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / AgroPará

RECONHECIMENTO

Prêmio Agropará divulga vencedores

Nomes dos vencedores da premiação foram divulgados na manhã de ontem, pela RBATV e DOL.

segunda-feira, 14/12/2020, 07:56 - Atualizado em 14/12/2020, 08:09 - Autor: Denilson D’Almeida


Premiação reconhece o trabalho que é desenvolvido no campo
Premiação reconhece o trabalho que é desenvolvido no campo | Wagner Santana

As atenções das pessoas ligadas ao agronegócio estiveram voltadas para a RBATV e portal Diário On Line (DOL), ontem (13), para acompanhar a divulgação dos nomes dos vencedores do Prêmio Agropará 2020, pelo DIÁRIO e RBATV. Esta foi a 6ª edição do prêmio que reconhece a força de um dos setores mais importantes da economia paraense. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, a divulgação ocorreu de forma diferente, por meio de um programa especial na RBATV e DOL. O prêmio Agropará tem o patrocínio da Agropalma, Banco da Amazônia, Guamá Tratamento deResíduos e Sebrae.

Ao todo 51 produtores, empresários e pesquisadores concorreram ao prêmio em 19 categorias. “O prêmio é um incentivo, um reconhecimento de todo o esforço, talento e dedicação ao trabalho no campo que se faz no dia a dia. É uma forma de divulgar este trabalho para que todos nós tenhamos orgulho do que é feito em nosso Estado”, disse Camilo Centeno, vice-presidente do Grupo RBA.

De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária, o agronegócio cresceu 6,75% no Brasil este ano. Além disso, o setor foi responsável pela geração de 100 mil novos empregos. O consultor e colunista da revista Agropará Guilherme Minssen ressaltou que o Estado do Pará se consolida cada vez mais como uma nova fronteira agrícola. “A área, o clima e a logística desenvolvida aqui são favoráveis ao crescimento da atividade do campo”.

Gerente comercial do Grupo RBA, Nilton Lobato lembrou que o prêmio nasceu a partir do projeto da revista Agropará. “Começou em 2015 e já está na sexta edição”, reforçou, sobre a premiação. “A agricultura e pecuária representam um setor que traz renda, movimenta a economia e que desenvolve ações no interior do Estado. Muitas pessoas nas grandes cidades não sabem o trabalho que o campo desenvolve. Parabéns a todos os trabalhadores do campo, a todos os finalistas e aos vencedores do Prêmio Agropará 2020”, destacou.

Nilton Lobato
Nilton Lobato Irene Almeida
 

A transmissão do programa virtual começou às 10h30, junto com a transmissão televisiva. O produtor rural Ricardo Wariss Romeiro estava na lavoura e por isso não viu quando o nome da propriedade dele, a Féculas Pará – Romeiro Fecularia Paraense Eireli, localizada no município de Moju, foi anunciada como a vencedora na categoria ‘Mandioca e Feijão Caupi’. “Eu estava à frente do plantio de 500 hectares de mandioca, não pude acompanhar. Se eu perdesse o plantio, perderia uma colheita inteira”, disse Ricardo, que era só felicidade por ter tido o trabalho reconhecido.

“O meu irmão estava em Belém e acompanhou”, comentou, sobre quando foi informado que estava entre os ganhadores do Prêmio Agropará 2020. “Eu só tenho a agradecer. Estou muito satisfeito. Esse prêmio vai dar visibilidade ao nosso trabalho”, ressaltou o produtor rural. A mandioca produzida no Brasil movimenta 1,63 bilhões de reais por ano e o Pará é o responsável por 22% da produção nacional.

GRATIDÃO

O empresário Gustavo Silveira, da 3P Florestal, foi vencedor na categoria ‘Reflorestamento e Madeiras’ e demonstrava um grande sentimento de gratidão por ter sido premiado. “Agradeço a Deus e a minha família”, disse, quando perguntado sobre como recebia a premiação. “São 20 anos no mercado e dedico este prêmio a todos os que conseguiram superar e vencer este ano tão difícil. O reflorestamento é o caminho para a sustentabilidade”, prosseguiu. “É a primeira vez que ganho a premiação (Agropará)”.

Também foi a primeira vez que Altair Burlamaqui, um dos sócios da Fazenda Carioca, em Castanhal, conquistou um Prêmio Agropará. Ele já tinha concorrido outras vezes. Disputou na categoria ‘Bovinos’. “Esse prêmio vem coroar o nosso trabalho e dizer que estamos seguindo no caminho certo”, definiu. Atualmente, o Pará tem cerca de 22 milhões de cabeças de boi. É o quarto maior Estado brasileiro na criação de bois e o que mais exporta boi vivo.

Das 19 categorias do Agropará, três são de destaque. A Biotec Amazônia – Centro de Inteligência em Bioeconomia, de José Seixas Lourenço, foi premiada na categoria ‘Extensão, Pesquisa, Ensino ou Organização Rural’. O projeto Assistência Técnica Gerencial – AteG Leite, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), da Federação de Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), foi destaque na categoria ‘Programa de fomento ao agronegócio Paraense’.

Outro destaque, que inclusive é bastante esperado, é o que reconhece uma personalidade cujo trabalho está voltado para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade do campo. Trata-se da categoria ‘Técnico Destaque em Agronegócios no Pará’, que este ano contemplou Hilário Ferrari de Oliveira, da Sêmen - Alta Genetics.

 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS